- Publicidade -
- Publicidade -
17 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Mãe e filho, suspeitos de furtar pelo menos 12 celulares, foram presos no Carnaval de Balneário Camboriú

Uma mulher e o filho dela, identificados como A.M. e E.V.C., respectivamente, foram presos durante o bloco do cantor Michel Teló, na terça-feira de Carnaval (13), em Balneário Camboriú, por terem cometido ao menos 12 furtos de celulares.

Segundo a Polícia Militar, ao realizarem o policiamento preventivo ostensivo no evento de Carnaval, na altura da Rua 1.200, na Avenida Atlântica, prenderam um homem apontado por populares como responsável pelo furto de celulares. O mesmo tentou fugir, mas foi detido.

O suspeito foi encaminhado ao CCO (Centro de Comando de Operações), localizado na Praia Central, perto do Calçadão, local onde foi identificado como sendo E.V.C. Além dele, também foi conduzida a mãe dele, A.M., que estava junto do rapaz no momento da abordagem, e possivelmente envolvida nos furtos de celulares.

- Publicidade -

Enquanto era realizado o procedimento, chegou no local uma das vítimas, que reconheceu os envolvidos. Também foi ouvido como testemunha um guarda municipal, que presenciou os fatos e atuou na perseguição e prisão da dupla.

Ao serem questionados, afirmaram não ter cometido crime algum, porém a vítima reconheceu os dois como responsáveis pelo furto. 

A PM informou que diversos furtos de celulares foram registrados – 12 no total. A polícia acredita que o número possa ser ainda maior, pois muitas pessoas só percebem quando já estão longe do evento, deixando de registrar o fato junto das autoridades.

Foi destacado ainda que a dinâmica dos grupos de ladrões dificulta a prisão, pois quando a pessoa [vítima] percebe o furto, já passou um considerável tempo, e os grupos atuam com discrição e passam os aparelhos para diversos participantes do crime espalhados na área.

No momento em que procediam com a qualificação de A.M., os PMs verificaram que no interior do plástico que protege o documento de identidade dela, havia dois micro-chips de celulares, bem como em consulta ao SISP, constava passagem pela polícia por furto. De igual maneira, ao consultar E.V.C., constava passagem por receptação de celular.

Os dois receberam voz de prisão e foram encaminhados à delegacia.


Para receber notícias do Página 3 por whatsapp, acesse este link, clique aqui




- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -