- Publicidade -
- Publicidade -
20.7 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Paranaense foi morto após fugir e apontar arma para PM, em Balneário Camboriú

Ele ainda causou acidente de trânsito

O paranaense Emerson Dal Molin, de 31 anos, que já havia sido preso no Paraná por tráfico de drogas e sofrido tentativa de homicídio, foi morto pela Polícia Militar no domingo (18), após fugir de abordagem e apontar uma arma para policiais, em Balneário Camboriú.

Segundo a Polícia Militar, a ocorrência iniciou no cruzamento da Rua 1.401 com a Avenida Atlântica, momento em que policiais tentaram abordar Emerson, que dirigia um VW/Fox, pois pouco tempo antes ele havia sido apontado por estar na frente da Igreja Assembleia de Deus em aparente surto, incomodando  e ameaçando frequentadores da igreja, os quais estavam bastante preocupados e acionaram a PM. Foi informado pela polícia que algumas das pessoas acreditavam que Emerson queria atentar contra a própria vida no local ou outro ato violento.

Emerson recusou-se a parar e iniciou uma fuga por dentro de Balneário Camboriú, até o momento em que acessou a BR-101 em direção Norte (sentido Curitiba). Por diversas vezes os PMs tentaram interceptar o veículo com uso de sinais sonoros e luminosos, para que Emerson parasse durante o acompanhamento, porém, insistiu em continuar desobedecendo, até o momento em que tentou ultrapassar veículos pelo acostamento e acabou girando na pista, na altura da concessionária Volvo. 

- Publicidade -
1. O Jeep atingido | 2. A moto do casal, a qual Emerson atingiu durante a fuga | 3 e 4 Emerson

O carro de Emerson atingiu uma motocicleta, que estava sendo conduzida por um homem de 48 anos, que levava na garupa uma mulher de 42 anos. Ambos foram lançados para fora da pista juntamente com a motocicleta. As vítimas foram encaminhadas ao Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí. O homem tinha suspeita de fratura no fêmur e estava em estado preocupante, segundo a PM. Ainda um Jeep/Renegade, dirigido por um homem de 41 anos, foi atingido, mas o motorista não se feriu.

Após a colisão, o Fox de Emerson acabou saindo da pista e percorreu mais alguns metros pela grama na lateral da BR até cair numa vala, momento em que Emerson saiu do veículo pela porta do passageiro e pulou na vala (matagal). Os policiais entraram no matagal, onde após ‘intensa varredura’ se depararam com Emerson, que estaria posicionado aguardando os policiais, como se quisesse ‘emboscá-los’, já com a arma na mão. Os policiais reagiram e Emerson faleceu no local.

Foi constatado pela Polícia Científica que a arma que estava com Emerson se tratava de uma pistola com 10 munições, onde uma estava na câmara pronta para o disparo, e nove no carregador.


Para receber notícias do Página 3 por whatsapp, acesse este link, clique aqui




- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -