- Publicidade -
- Publicidade -
22.8 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Após audiência pública sobre crise hídrica, prefeitos de Balneário e Camboriú se reúnem

O prefeito Fabrício Oliveira, de Balneário Camboriú, recebeu na manhã desta terça-feira (31), em seu gabinete, o prefeito de Camboriú, Elcio Kuhnen, para tratar de saneamento básico e abastecimento de água, justamente horas depois de uma audiência pública que teve como tema a crise hídrica que os municípios podem enfrentar a partir de 2025. 

Na audiência o prefeito Elcio falou bastante sobre a necessidade de apoio de Balneário Camboriú (que chamou de ‘filha rica’), em relação à Camboriú neste tema.

Segundo a assessoria da prefeitura, Fabrício e Elcio discutiram uma ‘agenda emergencial’ que contemple medidas conjuntas relativas aos recursos hídricos das duas cidades e a questão do saneamento. 

- Publicidade -

Em 2017 um Pacto pelo Saneamento chegou a ser assinado, mas que não deu em nada, porque sete anos se passaram e Balneário enfrenta hoje um problema gravíssimo em sua Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), localizada no Bairro Nova Esperança, e Camboriú não tem nem 1% de esgotamento.

Fabrício disse que discutiu com Elcio a segurança hídrica das cidades irmãs e medidas para recuperação do Rio Camboriú, através de melhorias no saneamento. 

“Recebemos recentemente a Licença Ambiental Prévia (LAP) para a implantação do Parque Inundável Multiuso na Bacia do Rio Camboriú e é hora de adiantarmos ações conjuntas para a concretização dessa importante conquista que trará segurança hídrica para Balneário Camboriú e Camboriú nas próximas décadas. A LAP emitida pelo IMA aprova a implantação do Parque Inundável Multiuso do Rio Camboriú e permite que sigamos agora para a fase de captação de recursos e busca de parcerias que permitam a implantação dessa obra ambiental histórica”, disse. 

Fabrício acrescentou que a obra requer um investimento importante, tanto na etapa de indenizações quanto na obra de construção da infraestrutura do Parque Inundável. Após a LAP, será necessária a Licença Ambiental de Instalação (LAI).

O prefeito Elcio disse ao Página 3 que desde a última semana vinha se comunicando com a Emasa a respeito de estar atualizando o projeto executivo do Parque Inundável para cadastrar pela prefeitura de Camboriú o dique (já que a barragem ficará em Camboriú). 

“Como estamos com o novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal aberto, há a possibilidade real de busca de recursos, e o Parque Inundável e a solução do esgotamento sanitário impactam nas duas cidades. São pautas que têm que ser discutidas com os dois poderes Executivos”, afirmou.

O prefeito de Camboriú analisou que os investimentos no Parque e no esgotamento estão interligados com o futuro da microrregião e que precisam urgente acelerar e fazer com que os projetos de fato saiam do papel e sejam executados, seja através de consórcio, Governo Federal ou Estadual ou parceria público-privada. 

“Mas tem que acontecer. Estamos vendo com bons olhos e acreditamos que vai acontecer pelo menos o dique, agora através do PAC. Semana que vem estarei em Brasília buscando contato com equipes técnicas para apresentar a necessidade de priorizarem a obra do Parque Inundável – o projeto está pronto para ser encaminhado para licitação. Esperamos que acelerem a LAI, que é o próximo passo, e conseguindo recurso já conseguimos iniciar licitação dessa impactante obra”, afirmou. Ele disse que o resultado do PAC sairá no dia próximo dia 9 e que todos precisam focar nisso, sem viés político porque a segurança hídrica afeta as duas cidades.

Elcio lamentou que Fabrício não participou da audiência pública ocorrida na noite de segunda-feira (30), porque isso gerou comentários indicando que ele não está preocupado com a situação hídrica das duas cidades, mas ele diz que isso não procede. 

“Ele recebeu críticas por não ir, mas ele está lutando. O Fabrício mostrou total interesse e quer realmente dar o suporte necessário, pois todos somos dependentes da água, para qualidade de vida e também economicamente”, completou.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -