- Publicidade -
- Publicidade -
16.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Greve em Camboriú continua: ajuste salarial do magistério não atendeu o esperado

A readequação de cargos e salários do quadro geral de servidores, proposto pela prefeitura de Camboriú vai de 20 a 150%, e foi aprovada na assembleia do Sindicato dos Servidores (Sisemcam), nesta terça-feira (15). Mas a greve continua, porque a recomposição salarial do magistério não obteve sucesso.

A presidente do Sisemcam, Luciana Sobota disse que a proposta foge totalmente do reivindicado: um adicional de R$ 423,00, o que não representaria nem 8% de reajuste. 

- Publicidade -

“Foi um absurdo, uma ofensa ao magistério de Camboriú. O Executivo deve 8,84 % do repasse do Fundeb aos profissionais da educação e 5,2 % aos trabalhadores do quadro geral e magistério. Neste ano, os índices são ainda maiores: 10,06% valor do IPCA  para o quadro geral e 33,24% de repasse do governo federal”, argumenta Luciana.

Reprovada por unanimidade na assembleia, a proposta ainda não contemplaria as monitoras, que atendem nas creches, o que provocou ainda mais revolta. 

“Estaremos unidas em prol de todo o magistério. Segue a greve e a luta”, desabafou uma monitora que preferiu não se identificar. 

Fonte: Comunicação/Sisemcam

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: