- Publicidade -
- Publicidade -
18.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Professora que ajudou a construir a comunidade de Taquaras foi homenageada pela Câmara Municipal

A professora Erotides da Silva Rocha, 70, foi homenageada pela Câmara Municipal, na última terça-feira (30), pela passagem dos seus 50 anos de trabalho no Município, grande parte deles, no bairro Taquaras, que ajudou a desenvolver. A Moção de Congratulações foi proposta pelo vereador Marcos Kurtz.

“A gente construiu uma comunidade”, disse Erotides na tribuna legislativa, referindo-se à sua atuação em Taquaras, onde desempenhou várias funções dentro da escola e alcançou muitas conquistas.  

Natural de Camboriú, formou-se no magistério em Itajaí. Graduou-se em Ciências da Religião na FURB/Blumenau e fez pós-graduação em Interdisciplinaridade e Docência na Educação Básica pelo Instituto Federal do Paraná no ano 2000.

“Eu não conhecia Taquaras, mas foi lá meu primeiro emprego, era tudo muito precário, estrada difícil, sem transporte, sem energia e água encanada no bairro. Mas nunca desanimei daquele lugar, porque as dificuldades a gente tem que enfrentar”, disse a homenageada que construiu sua vida profissional e sua família naquela praia.

“Fui prá lá com 20 anos, construí família e hoje estamos casados há 49 anos”, afirmou.

Histórico

Em 1976, na Escola Isolada Municipal de Taquaras, que também funcionava como igreja, o Padre vinha de fora para celebrar missas, novenas, catequese, casamentos e batizados. A professora Erodites ministrava as aulas de catequese, sendo responsável pela formação da primeira turma da Primeira Comunhão em 1976 e da segunda em 1980.

- Publicidade -

Ela contou aos vereadores que começou no governo do prefeito Gilberto Américo Meirinho. Anos depois, quando Harold Schultz era prefeito, ela integrou a comitiva que foi à prefeitura e ao Legislativo pedir energia e posteriormente iluminação pública. 

Ajudou a formar a primeira associação de moradores do bairro e fez parte das conquistas que desenvolveram a comunidade,  como a ampliação da escola, em 20 de abril de 1994 a segunda escola foi inaugurada, as primeiras linhas de transporte público de Taquaras, o primeiro posto de atendimento médico e odontológico.

As melhorias possibilitaram o C.E.M Taquaras abrir turmas de 5º série e aulas noturnas, uma época em que Erotides chegou a lecionar 60 horas semanais, além de fazer todos os trabalhos de secretaria e administração, porque não havia secretária ou diretora. 

“Batalhei pela continuação  dos estudos e conseguimos levar uma extensão do colégio Ghislandi para continuar a 5º série, pois as turmas paravam na 4º série. Mais tarde estavam disponíveis as aulas para as 6º, 7º e 8ª séries”, disse.

Depois de quase 23 anos no C.E.M Taquaras, em 1996 ingressou no C.E.M Governador Ivo Silveira, onde foi professora por 6 anos. Em 1999, trabalhou no setor de Recursos Humanos da Secretaria de Educação, depois trabalhou na Biblioteca Pública, posteriormente voltou para o C.E.M Governador Ivo Silveira, onde aposentou-se em 24 de junho de 2003. 

O retorno

Erotides e Lalo com o vereador Marcos (Foto Márcio Gonçalves)
  • Em 2004, voltou a lecionar, desta vez como ACT, na escola Alfredo Domingos da Silva, como  professora de Ensino Religioso para as turmas do 6º ao 7º ano.
  • Em 2005 deu aulas de Ensino Religioso no C.E.M Ariribá, as turmas eram do 6º ao 9º ano. 
  • Em 2006 trabalhou em 3 escolas: C.E.M Tomaz Francisco Garcia, no bairro dos Municípios, CENE Nova Esperança e C.E.M Giovania de Almeida no Estaleirinho como professora de Ensino Religioso. 
  • Em 2007 trabalhou no bairro das Nações no C.E.M Prof. Antônio Lucio e no C.E.M Presidente Médici nas turmas do 6º ao 9º ano. 
  • Em 2008 trabalhou no C.E.M Professor Armando Cesar Ghislandi, no centro.
  • Em 16 de setembro de 2008, Erodites fez concurso público, tendo alcançado o 5º lugar em Ensino Religioso, assim, Ingressou no CAIC – Airton Sena, em 2009 e 2010, quando fez seu estágio probatório. 
  • Em 2010 foi professora substituta no C.E.M Presidente Médici, quando descobriu um nódulo nas cordas vocais que a deixou sem voz, então fez tratamentos de fonoaudiologia e retornou para o C.E.M Taquaras como readaptada na biblioteca e secretaria da Escola.
  • Em 2015 foi inaugurado a creche de Taquaras, o Centro de Educação Infantil Taquaras, onde contribuía com as apresentações das crianças nas festas que eram realizadas no local. 
  • Em 2 de janeiro de 2024 aposentou-se por idade.

Erodites é filha de João Correia da Silva e de Osvaldina Rocha da Silva, nativos de Camboriú. Casada com Laurecy Felipe Rocha, teve dois filhos, Cláudia Rocha Alexandre e Sérgio Rocha e é avó de quatro netos: Sarah, Samuel, Lucas e William.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -