- Publicidade -
24.2 C
Balneário Camboriú

Balneário Camboriú sem novos casos de dengue desde julho, mas cuidados devem continuar

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O Programa Municipal de Combate a Dengue da Secretaria da Saúde não registrou novos casos da doença em Balneário Camboriú desde julho. 

A diretora da Vigilância Ambiental, Eliane Guedes Casatti atribui o bom momento ao intenso serviço de visitação domiciliar feito pela equipe e a temperatura mais baixa que reduz a circulação do mosquito Aedes aegypti.

Até julho, foram registrados 41 casos autóctones, 70 indeterminados e 3 importados de dengue, além de um caso autóctone de Chikungunya.

“Não há registro de novos casos confirmados para dengue desde julho, pois o trabalho da equipe é contínuo, sempre com o objetivo de eliminar possíveis criadouros e orientação à população em relação aos cuidados com a dengue, zika e chikungunya. Com as baixas temperaturas, a proliferação de mosquitos é menor, consequentemente o número de casos tende a diminuir”, disse Eliane.

Do início do ano até agosto, as equipes fizeram mais de 106 mil visitas a residências, comércios, terrenos, pontos estratégicos e locais de denúncias recebidas pela Ouvidoria, para vistoriar e detectar possíveis focos, além de orientar a população sobre prevenção.

- Publicidade -

Esta semana as visitas estão acontecendo nos bairros Vila Real, Iate Clube e Barra. Os profissionais estão uniformizados e identificados por crachás com as logos da Prefeitura e do Programa de Combate à Dengue. Mesmo assim, se houver alguma dúvida, basta ligar para (47) 3261-6264.

Atenção deve continuar

A diretora destaca que mesmo sem novos registros há mais de 45 dias, os cuidados precisam continuar. Basta uma vistoria rápida na residência, no pátio, quintal, calçada em busca de focos e poças com água, especialmente depois que chove.

Como prevenir

  • Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda ou espuma em volta do vaso;
  • Mantenha lixeiras tampadas;
  • Deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;
  • Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;
  • Mantenha ralos fechados e desentupidos;
  • Lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;
  • Retire a água acumulada em lajes;
  • Mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;
  • Evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;
  • Denuncie a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde;
  • Caso apresente sintomas de dengue, chikungunya ou vírus da zika, procure uma unidade de saúde para o atendimento.

Sintomas da dengue

  • Febre alta, de 39 °C a 40 °C, de início abrupto;
  • Dor de cabeça;
  • Fraqueza;
  • Dores no corpo;
  • Dores nas articulações;
  • Dor no fundo dos olhos.

Denúncias podem ser feitas à Ouvidoria Municipal, pelos telefones (47) 3267-7024, 0800 644 3388 ou WhatsApp (47) 99982-1979.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -