- Publicidade -
- Publicidade -
15.7 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Comissão de Saúde pede ação urgente de contenção dos casos de sarna nas escolas de Balneário Camboriú

Dos 95 casos de sarna registrados em núcleos e escolas municipais de Balneário Camboriú, 35 já retornaram às salas de aulas, mas outros 60 continuam afastados. 

A informação é do secretário de Educação de Balneário Camboriú, Otto Thiel, que esteve na sede legislativa nesta quarta-feira (26), em reunião chamada pela Comissão de Educação e Cultura, Saúde e Assistência Social da Câmara de Vereadores, para avaliar o cenário. 

A secretária da Saúde, Caroline Prazeres e a diretora da Vigilância Epidemiológica, Adriana Diogo, participaram da reunião e forneceram informações e esclarecimentos sobre os casos registrados na rede municipal de ensino, e sobre as providências que vêm sendo tomadas pelo governo.

- Publicidade -

Estiveram presentes os integrantes da comissão, vereadores Eduardo Zanatta (PT), Juliana Pavan (PSD) e Arlindo Cruz (PL), e o vereador Nilson Probst (MDB). 

Gevelyn Almeida, integrante do Conselho Municipal de Esportes de Balneário Camboriú, também participou para sugerir a realização de uma audiência pública para discutir pontos do programa Bolsa-Atleta.

O presidente da Comissão, Eduardo Zanatta, disse que o primeiro caso aconteceu no dia 6 deste mês, no Núcleo Sementes do Amanhã, foi comunicado só no dia seguinte, mas a prefeitura deu conhecimento para as famílias dias depois.

(Foto: Charles Camargo)

“Ficamos extremamente preocupados com esse surto de sarna, o que causou muita insegurança, porque depois aconteceu em outros núcleos, outras escolas, em outros bairros. Na terça-feira de manhã, Arlindo e eu visitamos a creche Sonho de Criança, no Bairro das Nações, e a gestora tinha acabado de comunicar para as secretarias da Educação e da Saúde que tinha sido medicado o primeiro caso naquele núcleo. Então não são casos isolados, está espalhado em diferentes regiões e foi por isso que convidamos os dois secretários para virem à Comissão, porque porque pais e mães estão inseguros, mesmo aqueles que não tiveram nenhum caso”, disse Zanatta.

Os secretários informaram sobre os procedimentos, envolvendo agentes comunitários nos bairros. O secretário da Educação informou que os casos estão reduzindo, contudo ainda tem 60 casos ativos.

“Por isso solicitamos que fosse feita uma campanha de informação, de orientação, porque roupas de cama, toalha, tem que ser lavadas em temperatura alta, são informações importantes. Tem que ter comunicado no portal da prefeitura, nas redes sociais da prefeitura, porque estão informando apenas as famílias, o meio escolar, e precisamos alcançar a população como um todo, porque é um problema de saúde pública”, disse Zanatta.

Eles falaram sobre mutirões, campanhas, antecipação de férias, lembrando que sarna é um problema causado por falta de higiene e é altamente transmissível.

“Ainda ontem recebemos da Associação de Professores de BC, uma denúncia de falta de materiais de limpeza e higiene nos Núcleos. Então precisa acontecer um medida de esforço conjunto, para não aumentar os casos, por isso é urgente que o município tenha um plano de ação, de contenção”, disse o presidente da Comissão.


Para receber notícias do Página 3 por whatsapp, acesse este link, clique aqui




- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -