- Publicidade -
- Publicidade -
23.9 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Vacinação contra Influenza iniciou nesta terça para idosos 70+

A Secretaria da Saúde inicia a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus Influenza para idosos, nesta terça-feira. Para evitar aglomerações, haverá escalonamento por idade. Os primeiros serão os idosos com 70 anos ou mais. A Secretaria vai comunicando quando novas faixas serão chamadas, a exemplo do que já faz com a vacina contra Covid.

A secretária da Saúde, Leila Crócomo disse que a vacinação contra gripe vai acontecer em todos os postos de saúde e no drive-thru, onde serão formadas duas filas: uma para Covid e outra para Influenza. 

“É obrigatório a apresentação da carteirinha da vacina contra Covid, porque precisamos respeitar o intervalo de 15 dias, após a segunda dose, para vacinar contra a gripe”, orientou Leila. Esta orientação é para os idosos que receberam a Coronavac.

- Publicidade -

Aqueles que imunizaram com a Astrazeneca seguem outra orientação: quem tomou a primeira dose desta vacina terá que esperar 15 dias para vacinar contra a gripe. Isto porque o intervalo entre a primeira e a segunda dose da Astrazeneca é de 3 meses.

Leila disse que este ano serão duas campanhas paralelas, mas a prioridade sempre será a vacina contra Covid.

Intervalos

O intervalo de 15 dias para receber a imunização contra Influenza é uma recomendação do Ministério da Saúde, para que a vacina consiga gerar e produzir os anticorpos. Por este motivo, para não haver esse conflito, a ordem de imunização da Influenza este ano começou com crianças e gestantes. 

A expectativa, segundo Leila, é vacinar mais de 11 mil idosos até o dia 8 de junho, quando inicia a terceira e última etapa da campanha nacional.

Primeira fase

A primeira fase da campanha nacional contra Influenza, começou dia 12 de abril, com crianças e gestantes. A adesão foi muito baixa em todo o país. Em Balneário Camboriú não foi diferente. Segundo Leila, apenas 30% da estimativa compareceu.

“São pessoas que nem foram contempladas com Covid, por isso mesmo deveriam ter comparecido, para evitar que adoeçam e necessitem internação neste período de pandemia. Infelizmente a cobertura foi baixa. Estamos fazendo busca ativa destas pessoas para que possam ser imunizadas ainda”, acrescentou.

Reações

Segundo a secretária muitas pessoas não estão vacinando porque estão preocupadas com possíveis reações. 

- Publicidade -

“Reações são comuns em qualquer imunização. Tem crianças que tem reações. Mas este ano, mais pessoas tem essa preocupação de imunizar contra Covid e depois contra Influenza, principalmente quem tomou a Astrazeneca. Temos registros de reações, mas nada fora do comum, pessoas que tiveram dor local, febre ou dor muscular, mas não é um número expressivo. Acontece em algumas pessoas porque o organismo está produzindo anticorpos. Estamos fazendo o registro de todos os relatos de reações para enviar ao Ministério da Saúde”, disse.

Terceira fase

A terceira e última fase inicia dia 9 de junho e termina 30 dias depois. Nesta etapa será a vez de pessoas com comorbidades, com deficiências, integrantes das Forças Armadas, de segurança e de salvamento, caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário; trabalhadores portuários; funcionários do sistema de privação de liberdade; população privada de liberdade; e adolescentes em medidas socioeducativas.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -