- Publicidade -
- Publicidade -
22.1 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Assassinada irmã de grávida baleada semana passada em Itajaí


Giselle Lopes Neves, 40 anos, irmã da mulher grávida de nove meses baleada no dia 16 de outubro, em Itajaí, foi morta a tiros na noite de sábado (22), na Avenida Osvaldo Reis.

Segundo a Polícia Militar de Itajaí, o marido da vitima informou ter saído da casa do sogro, em Itajaí, e três pessoas pularam na frente do carro que dirigia, com uma delas disparando tiros contra a sua esposa, Giselle Lopes Neves.

Em seguida, apontaram a arma em sua direção, mas ele abaixou a cabeça e acelerou o veículo.

- Publicidade -

O marido levou Giselle para o Hospital da Unimed, em Balneário Camboriú, onde ela chegou sem vida.

Giselle é irmã da mulher de 33 anos, que no último dia 16 sofreu um atentado e está internada em estado grave no Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí.

Na ocasião, grávida de nove meses, ela foi foi baleada na costela e de raspão no pescoço e sofreu aborto provocado por conta dos disparos.

A PM informou que o marido de Giselle, estava em estado de choque e não conseguia falar claramente sobre os fatos ocorridos.

O suspeito principal seria o ex-cunhado da vítima, contra o qual a grávida tinha medida protetiva (o pai do bebê era outro homem).

Giselle estava no local no momento em que a irmã foi baleada e informou que a irmã havia dito que o homem que tentou lhe matar havia sido mandado pelo ex-marido.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -