- Publicidade -
27.7 C
Balneário Camboriú

Cachorro foi morto com tiro de arma de pressão em Balneário Camboriú, Polícia Civil está investigando

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O cãozinho Snow, da raça lhasa apso, foi morto com um tiro de arma de pressão (popularmente conhecido como ‘chumbinho’), no dia 7 de novembro, no quintal da casa onde morava, na Rua 2.550. Além de Snow, outra cadelinha da família, Lili, da raça beagle, foi baleada e ficou com a bala alojada no pescoço.

Raio X da Lili, onde o chumbinho aparece alojado.

A reportagem do Página 3 foi informada do caso no último final de semana, através de uma leitora que questionou o motivo para a situação ainda não ter sido noticiada. 

Uma das responsáveis por Snow, a aposentada Arlete Terezinha Blanck (o cãozinho era da filha dela), explicou o quanto a situação abalou toda a família. Ele teria sido morto simplesmente porque latia. 

No dia da morte de Snow, ele foi levado para a clínica veterinária Top Dog, onde foi atendido pelo veterinário Afonso Heusser Junior. O cão chegou ao local com vida, passou por cirurgia, mas não resistiu. Ele teve o pulmão e o diafragma perfurados e a bala (chumbinho) foi localizada.

- Publicidade -

No último final de semana, Arlete também levou sua outra cachorrinha, Lili, da raça beagle, para fazer raio x. Foi confirmado que ela está com uma bala alojada no pescoço e que também foi alvo do criminoso. 

Caso está sendo investigado

A reportagem do jornal contatou o Conselho Municipal de Proteção Animal (COMPA), através da presidente e secretária do Meio Ambiente, Maria Heloísa Lenzi, e também da vice-presidente, Karine Almeida Gomes. Através delas, Arlete reuniu-se com o delegado David Queiroz, na segunda-feira (22), prestou depoimento, apresentou os laudos de Snow e de Lili e também o boletim de ocorrência registrado no dia do crime. O delegado instaurou um inquérito para apurar o caso. 

A secretária Maria Heloísa disse que o COMPA está acompanhando o caso e buscando os meios para resolver a situação. 

“O caso está sendo investigado, já há suspeitos. É revoltante, pela crueldade, pela covardia com um serzinho inocente, pela arrogância de se achar melhor e pela falta de respeito pela vida. Se for confirmado o autor do crime, além do processo civil, ele será multado através da Secretaria do Meio Ambiente. Vamos seguir acompanhando o desenrolar das investigações, estamos sempre em alerta para apurar esse tipo de crime, que pode levar a pessoa para a prisão”, afirma.

Beagle também foi atingida, mas escapou com vida
- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -