- Publicidade -
- Publicidade -
15 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

MP acusa administração de falsidade documental e Gaeco faz batida na prefeitura de Balneário Camboriú

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) fez uma batida na prefeitura de Balneário Camboriú, nesta segunda-feira, 25, buscando documentos supostamente falsificados para livrar o secretário da segurança, Gabriel Castanheira da acusação de usar veículos públicos para fins particulares.

A investigação do uso de veículos foi aberta e arquivada pelo Ministério Público, após a administração ter apresentado documentos justificativos, sobre os quais agora recai a desconfiança de terem sido fraudados.

- Publicidade -

O Ministério Público emitiu o seguinte comunicado:

GAECO deflagra operação para apurar falsidade documental e em sistemas de informações na Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú

Suspeitos teriam adulterado documentos e o servidor interno para justificar o uso de viatura em benefício próprio.

Na tarde desta segunda-feira (25/04), o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) deflagrou uma operação para o cumprimento de mandados de busca e apreensão na Secretaria da Segurança Pública e na Secretaria de Controle Governamental e Transparência Pública do Município de Balneário Camboriú em apurações da 9ª Promotoria de Justiça da Comarca de Balneário Camboriú.

A 9º PJ e o GAECO, grupo regional de Itajaí, constataram indícios de irregularidades supostamente praticadas pelos gestores das pastas após o envio de documentos ao Ministério Público como justificativa para o uso pessoal de uma viatura pelo atual Secretário de Segurança Pública, além de informações da supressão de documentos de pastas internas, configurando, em tese, os crimes de uso de documento falso, supressão de documento, falsidade ideológica e de documentos públicos, além da inserção de dados falsos em sistemas de informação.

- Publicidade -

A operação teve o apoio da Polícia Científica para as constatações periciais nos documentos e materiais apreendidos.

O GAECO, Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas, é uma força-tarefa do Ministério Público, composta por Promotores de Justiça, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria de Estado da Fazenda, Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Penal, para o combate as organizações criminosas.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: