- Publicidade -
- Publicidade -
23.9 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Novo Comandante do Corpo de Bombeiros fala sobre desafios em Balneário Camboriú

O Tenente-Coronel BM Fabiano Leandro dos Santos, que assumiu o comando do 13BBM nesta quinta-feira (25), substituindo o Tenente-Coronel BM  Zevir Anibal Cipriano Junior, que ficou um ano no cargo, disse que vai seguir o trabalho desenvolvido pelo antecessor, de quem é amigo há mais de 20 anos.

O novo Comandante explica que os militares têm uma carreira bem definida, em termos de graduações, e quando chegam ao cargo de tenente-coronel, se tornam aptos a assumirem batalhão de região ou cidades. 

A troca de comando (Crédito 13BBM)

Chegou a vez de Leandro assumir um batalhão e poderia escolher entre Florianópolis, Balneário Camboriú ou Itajaí e, segundo ele, por afinidade e admiração escolheu o 13BBM, que tem sede em Balneário. 

- Publicidade -

“Minha ligação com Balneário sempre foi turística, já desempenhei diversas reuniões e eventos, mesmo trabalhando em Florianópolis, de vez em quando estava em Balneário. Sou da mesma turma do Comandante Zevir, existe uma ligação entre nós, nos conhecemos há mais de 20 anos, e pretendo dar continuidade ao trabalho desempenhado por ele, buscando manter a estrutura que hoje é considerada como uma das melhores do Estado no serviço de bombeiro”, diz.

Comandante Zevir (Crédito 13BBM)

Recepção calorosa

Apesar de ter assumido o comando somente nesta quinta-feira, desde a semana passada o Comandante cumpre agenda em Balneário e região. Ele visitou Câmaras de Vereadores, prefeituras e batalhões. 

“A recepção de todos foi muito calorosa, parece que já estou há um ano aqui (risos). Conheci o quartel de Camboriú, Itapema, Porto Belo, Tijucas. Me encontrei também com o novo Comandante do Corpo de Bombeiros de Itajaí, Tenente-Coronel BM George de Vargas Ferreira, que assumiu também na quinta-feira (25), além ainda do delegado regional, Giancarlo Rossini”, comenta.

Comandante apoia a construção de base na região sul

Em uma visita à Câmara de Balneário que o Comandante Leandro ficou sabendo de uma demanda da comunidade da região sul – a construção de uma base, através da vereadora Juliana Pavan (saiba mais aqui). 

Questionado pelo jornal, ele disse que é parceiro do projeto e que ‘gostaria muito’ de poder deixar essa marca no 13BBM [de conquistar a base da região sul]. 

“Se tratando de ano eleitoral fica complicada a passagem do terreno, que foi repassado ao IMA, mas vou fazer tratativas, contato com o Comando Geral para ver a possibilidade de reavermos o terreno e conseguirmos construir a base da região sul, que seria muito benéfica para nós e para a comunidade, pois diminuiria o tempo de resposta. Vou fazer de tudo para que aconteça, vou arregaçar as mangas, mas depende também de vontade política de terceiros”, disse. 

Ele acrescentou que ainda esperam construir uma piscina no terreno ao lado do batalhão, para treinamento da equipe.

- Publicidade -

Principal desafio: falta de efetivo

Operação Estação Verão começou com 85 efetivos, mas o número vai diminuir (Divulgação/13BBM)

O Comandante disse que o principal desafio – a falta de efetivo –  não é somente do 13BBM, mas de toda a corporação. Somente em 2024 o batalhão de Balneário Camboriú irá perder 11 militares, que irão se aposentar. 

“Para quem está no limite, perder 11 bombeiros militares é muita coisa.  Temos o compromisso de manter a qualidade que é reconhecida há décadas. Durante todo esse tempo, nos especializamos no trabalho com a comunidade, por isso contamos com o trabalho dos guarda-vidas civis e bombeiros comunitários, que nos auxiliam no trabalho diário. Vai haver 250 soldados se formando  neste ano, mas ainda não dá para saber quantos vêm para Balneário, a distribuição será após a formatura”, acrescenta.

Cuidados na praia

(Divulgação/CBSC)

Leandro falou a importância dos cuidados na praia, lembrando que neste verão o mar em Balneário Camboriú está mais agitado e que após o alargamento da faixa de areia da Praia Central as correntes de retorno alteraram e a dica é se banhar próximo a postos ou cadeirões de guarda-vidas. 

“O público precisa atender a sinalização das bandeiras, não entrar em locais com bandeiras vermelhas. Todos os dias há crianças perdidas nas praias e os pais também precisam se atentar com isso. O número de turistas nunca foi tão grande, dezembro provou isso mais do que nunca. Sempre é preciso considerar a responsabilidade que um tem com o outro – não considerar somente o guarda-vida que está ali para resgatar se algo acontecer, todo cidadão precisa ser responsável – não entrar no mar quando estiver alcoolizado, por exemplo, porque isso é muito perigoso – e atenção redobrada com as crianças”, destacou.

Ele acrescenta que todo salvamento é um risco para quem está se afogando como para o guarda-vida, que diariamente fazem milhares de prevenções nas praias, orientando para que os banhistas não se coloquem em risco e assim evitem afogamentos. 

“Quando o guarda-vida apitar para sair de local perigoso, pedimos que os banhistas atendam o chamado, pois estamos ali para ajudar e evitar tragédias. Pedimos que as pessoas não vejam o guarda-vida como inimigo, queremos proteger os banhistas, para que não seja o último verão deles, que consigam vir para a praia por muito tempo e para isso também precisam fazer sua parte e respeitar as regras que temos para evitar situações”, completa.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -