- Publicidade -
- Publicidade -
29.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Vigilantes armados começam a trabalhar quarta-feira nas escolas e creches de Balneário Camboriú

A prefeitura contratou emergencialmente 50 vigilantes armados para atender todas as escolas, creches, Projeto Oficinas e CEJA, a partir desta quarta-feira (26). 

Guardas Municipais ficarão até a chegada dos vigilantes (Divulgação/PMBC)

A Orbenk Serviços de Segurança, de Joinville, foi contratada por, inicialmente 30 dias, no valor de R$ 438.271,50 (no processo de dispensa licitatória).

Segundo o secretário de Educação de Balneário Camboriú, Marcelo Achutti, a empresa apresentou o menor valor contratual. 

“São 46 unidades, mas contratamos 50 já pensando que, por exemplo, alguma escola precisa de mais um, poderemos deslocar. O CEJA precisará de mais de um, já que funciona nos três períodos. Esses ‘extras’ ficarão na Secretaria de Educação, mas não foram contratados para ficarem aqui, e sim para serem deslocados onde houver necessidade”, diz, citando que foi dispensada licitação, porque a contratação dos vigilantes armados foi emergencial, mas que o plano é fazer um processo licitatório para a contratação fixa.

- Publicidade -

Achutti salienta que o contrato prevê que os vigilantes comecem a trabalhar nesta quarta-feira (26), e então serão orientados pela Secretaria de Segurança sobre como agir. 

A previsão é que o policiamento siga nesta segunda e terça (24 e 25) e os vigilantes armados assumam na quarta.

“Balneário Camboriú saiu na frente, com o processo pronto e o contrato assinado, com esperança de todos estarem em seus postos na quarta-feira. Nossas forças de segurança nos atenderam até agora, interromperam suas escalas desde a tragédia em Blumenau. Há municípios que estão preocupados em implementar o botão do pânico, que nós já tínhamos, e também já capacitamos, na última quinta-feira, 2.300 profissionais da Educação, e agora iniciarão os vigilantes. As ações não vão parar por aqui, também estamos vendo a questão estrutural das unidades”, pontua.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -