- Publicidade -
24 C
Balneário Camboriú

Bailarinos do Stúdio Adriana Alcântara estreiam no Festival de Joinville nesta terça-feira

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Bailarinos do Stúdio Adriana Alcântara estreiam sua participação no 38o.Festival de Dança de Joinville, nesta terça-feira (12), com três coreografias na Mostra Aberta e duas na Mostra Competitiva, na quarta-feira (13).

A competição iniciou no dia 5 e encerra no próximo sábado (16). O Stúdio Adriana Alcântara representa Balneário Camboriú desde 2001, quando foi premiado na categoria Jazz.

Competição

‘Fricção’ na mostra competitiva (Foto Alceu Bet)

‘Fricção´ é a coreografia que estará na Mostra Competitiva nesta quarta-feira (13), às 19h, no Centreventos Cau Hansen, o palco principal do Festival de Dança de Joinville. A modalidade é Dança Contemporânea Duo Sênior com coreografia de Fernando Dalla Nora na interpretação dos bailarinos Geni Beatriz e Fernando Dalla Nora.

A solista Ana Pavin (Foto Alceu Bet)

Outra apresentação no competitiva é a estreia da solista Ana Laura Pavin, na modalidade Jazz solo feminino Junior com a coreografia ‘Em Busca de uma Primavera’, de Fernando Lima, um solo que também já foi premiado.

Mostra Aberta

- Publicidade -

Na Feira da Sapatilha, um dos melhores palcos da Mostra Aberta, o Stúdio Adriana Alcântara estará apresentando três coreografias nesta terça-feira (12).

“Cangaceiras” de Adriana Alcântara, “Sobre Elas” de Fernando Lima e “Passagem” de Adriana Alcântara, todas na modalidade jazz.

Expectativas

A bailarina, coreógrafa e proprietária do Stúdio, Adriana Alcântara disse que a retomada deste evento é fundamental para a classe da dança.

“Este é o maior evento onde tem vários bailarinos, várias categorias, muito intercâmbio e a maior oportunidade para que os bailarinos, que passaram praticamente dois anos sem público, voltem a ter encontro. Da mesma forma como teremos a retomada dos nossos eventos aqui em Balneário Camboriú, assim que acontecer a reabertura do nosso teatro”.

Como acontece sempre, a expectativa é muito grande. Segundo Adriana são várias gerações do Stúdio que passaram e estão passando por esta experiência.

“Levamos várias gerações, tem alguns que participaram do festival como alunos e hoje são professores, é uma honra poder levar gerações da cidade, mostrando a qualidade do que fazemos aqui. Estamos felizes em representar a cidade neste evento, os ensaios estiveram a todo o vapor e o melhor de tudo, conseguimos manter a escola funcionando durante a pandemia, realizamos alguns eventos online que foram muito bem aceitos e divulgados em rede nacional, por tudo isso, é um retorno maravilhoso para os palcos”, disse Adriana.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -