- Publicidade -
- Publicidade -
19.6 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Situação na Estação de Tratamento de Esgoto é crítica, mas comissão de empresários está otimista: “Precisamos de uma boa temporada”

Aconteceu nesta segunda-feira (20) uma visita técnica na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Balneário Camboriú, localizada no Bairro Nova Esperança, feita pela Comissão de Acompanhamento das Obras da ETE, formada por empresários e representantes de entidades da cidade.

Como o Página 3 noticiou recentemente, a ETE vive uma situação crítica (leia aqui), mas os empresários saíram de lá mais otimistas.

Os membros do Comitê foram acompanhados pelo diretor-geral da Emasa, Douglas Costa Beber, e de técnicos da autarquia, e viram os novos equipamentos em operação, como os de gradeamento fino mecanizados, e os novos trituradores, além do andamento da obra do novo decantador, que segue para sua fase final. 

- Publicidade -

O Comitê também foi atualizado sobre a obra de recuperação da lagoa de aeração, que recebeu no começo deste mês a Licença Ambiental de Instalação (LAI) do IMA, possibilitando a contratação de empresa especializada para o início da obra.

Mesmo com relatos de que a eficiência do tratamento de esgoto de Balneário Camboriú fica em média de 60% (para mais ou menos) e os constantes relatos de falta de balneabilidade na Praia Central, os empresários tiveram uma visão positiva da ETE, como conta a presidente da Associação Empresarial da cidade (Acibalc), Katia Tonioti. 

A empresária diz que ela e os colegas estavam apreensivos com a obra de recuperação da lagoa de aeração, mas que tiveram ‘a grata surpresa’ de saber que a empresa se comprometeu a finalizar a obra ainda em 2023. 

(Foto Ivan Rupp)

“Tudo indica que teremos a Estação de Tratamento operando com a sua eficiência dentro dos parâmetros exigidos pelos órgãos ambientais. Isso é muito importante para o nosso município, munícipes, turistas e empresas. Dependemos todos da saúde da praia, que é o nosso tesouro maior. O Motta, que também nos acompanha sempre, consegue explicar de maneira clara cada passo dado. Isso é importante porque somos voluntários e não técnicos e facilita o nosso entendimento”, explicou.

Katia disse que está na torcida para que tudo se resolva.

“Nossos empresários precisam de uma boa temporada. Nós estamos desde fevereiro acompanhando, questionando e contribuindo como podemos para o bem comum. Se tudo correr conforme o planejado, teremos boa balneabilidade para o verão, mas lógico que isso depende de vários outros fatores também, como as chuvas que estão castigando a nossa região. Mas se as obras seguirem conforme cronograma, acredito que sim e espero que sim”, informou, citando que acredita que talvez para 2 de dezembro [início do verão e Natal] a obra não fique pronta, mas que até a Virada do Ano isso se concretize. Estamos acompanhando cada passo e lutando para resolver isso”, completou.

A presidente da Subseção da OAB/BC,Emanuelle Carnevalli disse que os membros do Comitê têm acompanhado de perto as medidas que vêm sendo tomadas pela Emasa para que a Estação de Tratamento volte a ter uma eficiência dentro dos parâmetros exigidos pelos órgãos ambientais. 

“Como representantes da sociedade civil, e dentro do escopo deste Comitê, iremos apresentar um relatório das atividades realizadas até aqui, buscando que a eficiência da ETE seja restabelecida, ainda para esta temporada”, disse.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -