- Publicidade -
16.8 C
Balneário Camboriú

Escalda pés, do autocuidado ao tratamento

Vamos aquecer os pés?  Sabe aquele ”papo chato” da avó? Na verdade é um papo muito sábio das avós! Sabe por quê?

O Escalda-pés é uma receita antiga, simples e eficaz para auxiliar no equilíbrio do corpo.

De acordo com a Medicina Chinesa, nos pés estão cerca de 70 mil terminações nervosas que são associadas aos diversos órgãos do corpo humano. Os estímulos que levamos aos pés refletem por todo nosso corpo.

O escalda-pés, assim como a sauna e a hidroterapia ou o ofurô, é uma cultura milenar, praticada desde a Grécia e Roma Antiga, nos banhos públicos, que promoviam encontros sobre temas políticos e sociais.

Mas os escalda-pés são mais que um ritual de purificação e conexão com a essência do corpo e da alma.

Nos rins mora a nossa energia ancestral, energia que não se repõe, só́ se esvai.

Conseguimos preservar essa energia mantendo os pés sempre quentes, pois os meridianos dos rins começam nas solas dos pés e o excesso de frio causa a deficiência dessa energia (desarmonizando rins, bexiga, e a emoção diretamente ligada a este órgão: o medo).

O calor nos pés proporciona vitalidade! Já, o excesso de umidade nos pés gera umidade no baço e pâncreas, ocasionando peso nas pernas, coágulos e cólicas durante o período menstrual.

O baço e pâncreas também são responsáveis pelo sistema de defesa e harmonia do nosso corpo físico, e, o calor nos pés ajuda a equilibrar a umidade e fortalece estes órgãos.

Nossa extremidade inferior tende a ser mais fria, pois recebe o yin da terra, enquanto nossa extremidade superior é mais quente por receber yang do sol. Na prática, o tratamento faz um reequilíbrio térmico e redistribui calor pelo corpo, fazendo um movimento fluído, o que significa: saúde.

O efeito do escalda-pés é instantâneo. A energia das plantas interage com a nossa aura, limpando, harmonizando, acalmando e deixando tudo equilibrado, transmutando energias densas, sentimentos, angústia e ansiedade, mas não é só isso:  os escalda-pés podem ser muito potentes e coadjuvantes nos tratamentos de questões mais profundas como dores articulares e questões emocionais, por exemplo.

Além disso, o escalda-pés elimina toxinas através da pele.

Sendo indicado para tratar micoses, dores nas pernas, cansaço, frieiras, problemas de circulação, calos, gripes, resfriados, insônia e muitos outros males.

Como tratamento, o escalda-pés acalma, relaxa a musculatura e os vasos sanguíneos, enquanto o aumento de temperatura produz uma “febre curativa”. 

O aumento da temperatura corporal (febre) é um fenômeno natural provocado pelo sistema nervoso central para proteger o organismo. Isso acontece porque a febre aumenta a circulação sanguínea e promove a mobilização de células de defesa e de anticorpos para o local afetado e faz com que os vírus e bactérias invasores sejam neutralizados e eliminados.

O aumento da temperatura corporal provocado pelo escalda-pés com o uso de um cobertor vai ter um efeito similar e é o que chamamos febre curativa, por isso, é tão eficaz como terapêutica natural.

Além de promover uma febre curativa, o escalda-pés em sua prática cotidiana, contribui para a redução da inflamação de órgãos e estruturas na parte superior do corpo, aliviando os processos dolorosos e congestivos nas doenças gastrointestinais, problemas pulmonares, cólicas menstruais, sinusites, enxaquecas, gripes e resfriados e do sistema urinário. A água quente visa promover uma dilatação vascular e o deslocamento do sangue para essas regiões, reduzindo o desconforto e a dor em diversas doenças, facilitando a cura.

Ao menor sinal de frio, faça escalda-pés!

No momento estamos no inverno e as maiores e mais comuns consequências no corpo humano se dão na presença do frio. Por dois motivos principais:

  • Ingerimos menos água:  no frio sentimos menos sede, ingerimos menos água e por isso diminuímos a função dos Rins e da Bexiga. Como é o Rim que comanda os ossos, é nessa época do ano que os problemas articulares como a artrite, a artrose, a osteoporose, Síndrome de Raynaud entre outros, apresentam mais sintomas, com dor e edema. Também é importante saber que quando o Rim se torna excessivamente desequilibrado, ele irá drenar a energia do Pulmão para tentar o reequilíbrio. Com o Pulmão se tornando fraco, aparecem as doenças respiratórias tão comuns no inverno, como as gripes, resfriados, sinusites, bronquites, etc.
  • O frio diminui o metabolismo: o frio do inverno gera vasoconstrição e dificulta a circulação do Sangue. O metabolismo se torna mais lento. A consequência é uma diminuição da oxigenação e nutrição dos tecidos, deixando a imunidade mais fraca. Os músculos e articulações também ficam menos nutridos, por isso dores por todo o corpo podem acontecer.
(Reprodução/Banho de Mato)

São muitas as flores e ervas que podem ser utilizadas para um escalda-pés, como:  camomila, lavanda, alecrim, erva doce, entre outras. Basta escolher a que mais te agrada ou corresponde com o benefício que você busca.

Como fazer um escalda-pés:

Separe ervas numa bacia (segue algumas das citadas):

Calmantes: camomila, erva doce, lavanda;

Estimulantes: alecrim, hortelã;

De limpeza: manjericão, arruda, Guiné, sálvia.

Não misture ervas calmantes com ervas estimulantes!

Pode usar outras ervas, óleos essenciais ou flores, que você̂ sentir conexão ou corresponda ao tratamento indicado.

Coloque um pouquinho de sal grosso para potencializar o efeito.

Ferva água, despeje lentamente sobre as ervas e quando a temperatura estiver agradável mergulhe seus pés e permaneça assim de 15 a 20 minutos, antes que a água esfrie completamente. Se preferir use a técnica do cobertor, envolvendo seu corpo e a bacia neste calor da água.

Aproveite para beber um chá́ enquanto os pés estão na bacia e colocar uma música de aconchego.

É importante secar bem os pés, colocar meias e não tomar friagem, nem corrente de ar depois do escalda-pés. Gosto da recomendação de fazer á noite como última ação antes de deitar.

(Reprodução/Banho de Mato)

Pela Banho de Mato, preparo com muito amor escalda-pés personalizados em diferentes versões, que são fruto de estudos das propriedades terapêuticas e energéticas das plantas, ervas medicinais e óleos essenciais, com bases de magnésio e sal rosa do Himalaia ou sal negro,  integrando fitoterapia,  fitoenergética e aromaterapia.

Cada combinação trabalha emoções diferentes, dependendo da intenção e propósito desejados. Preparo também os escalda-pés de tratamento, personalizado de acordo o problema apresentado. 

Vêm em embalagens de diversos tamanhos que rendem de 2 a 10 escalda-pés e podem ser adquiridas avulsas ou em kits com bacia, toalha ou outros produtos naturais. O uso regular intensifica o resultado.

Lembrando sempre que, as informações contidas nessa coluna têm caráter informativo, portanto não são utilizadas para autodiagnostico, autotratamento ou automedicação. É de extrema importância que você converse com o profissional de saúde que te acompanha sobre a possibilidade de incluir as plantas medicinais no seu tratamento e nenhum tratamento médico ou uso de medicação química deve ser interrompido ou substituído abruptamente pelo uso de plantas medicinais. Crianças, idosos e gestantes exigem cuidados e dosagens específicas sob algumas plantas. Consulte sempre um profissional da área.

Você pode encontrar a Banho de Mato no Instagram

 @Banho.de.mato ou no Whatsapp 47) 99997.8889

- Publicidade -
Luciana Andréa
Luciana Andréa
Luciana Andréa - terapeuta em construção, apaixonada pela natureza, aprendiz do conhecimento e da vida.
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -