- Publicidade -
18 C
Balneário Camboriú

Tinturas

A fitoterapia é um método de cura milenar que consiste em tratamentos do corpo físico através do reino vegetal.

De acordo com a caracterização do Ministério da Saúde, “fitoterapia é uma terapêutica caracterizada pela utilização de plantas medicinais em suas diferentes formas farmacêuticas, sem a utilização de substâncias ativas isoladas, ainda que de origem vegetal, cuja abordagem incentiva o desenvolvimento comunitário, a solidariedade e a participação social”.

Dentro da fitoterapia, as plantas medicinais podem ser usadas de diferentes formas e aplicações, como um simples chá, tinturas, xaropes, banhos, cataplasmas, emplastos, óleos medicados, capsulas, temperos, sucos ou alimentação, que são conhecidos como medicamentos fitoterápicos.

Hoje, quero falar pra vocês um pouquinho sobre as tinturas, que são soluções de máxima concentração de princípios ativos de plantas medicinais, extraídos a partir de um meio alcoólico.

Segundo a FARMACOPEIA BRASILEIRA (2018), “as tinturas são obtidas através do processo de maceração que consiste em manter a planta fresca ou seca, convenientemente rasurada, triturada ou pulverizada, nas proporções indicadas na fórmula, em contato com solução hidro alcoólicas em diferentes graduações, por tempo determinado para cada vegetal”.

As tinturas vegetais são preparadas à temperatura ambiente pela ação do álcool sobre as partes utilizadas de cada erva fresca ou seca, sejam elas: folhas, flores, sementes, cascas ou raizes (tintura simples) ou sobre uma mistura de mais ervas (tintura composta).

São preparadas por solução simples de maceração ou percolação e existe uma proporção específica de quantidade de ervas e álcool (que varia entre 60º G.L e 80º G.L) a serem utilizadas de acordo com cada tipo de planta.

O álcool (comumente utilizado é o de cereais) funciona como um solvente que possibilita que certas propriedades medicinais sejam extraídas da planta e permanecem em sua solução, tornando a tintura um método prático de se ter um grande número de plantas medicinais disponíveis por um maior período de tempo. Assim como a praticidade em sua forma de uso que é simplesmente gotinhas diluídas em água. As tinturas são ideais para quem quer ter uma farmacinha natural em casa.

Elas ainda podem ser adicionadas a açucares ou mel, para serem transformados em xaropes ou em cremes, géis, pomadas, unguentos, etc. São de uso terapêutico e a sua indicação varia conforme a planta utilizada.

Contraindicações:

As contraindicações variam de acordo com a planta utilizada.

Pessoa que possui restrição ao álcool não é recomendado o uso interno de tinturas.

Perguntas que me fazem com frequência:

Posso utilizar tinturas de plantas diferentes ao mesmo tempo? – Você pode tomar tinturas simples ou compostas de diferentes plantas ao mesmo tempo, desde que seja indicação de um profissional da área.

Precisa de receita médica para comprar tinturas? – As tinturas são medicamentos naturais, feitos a partir de plantas, por isso, não é necessário receita para comprar.

Crianças pequenas podem fazer uso de tinturas? Consulte sempre seu médico. Geralmente o uso de tinturas para crianças pequenas não é indicado.

Posso dar tintura para meu PET?  – O ideal para os pets são extratos não alcoólicos, como os glicerinados, por exemplo. Mas em alguns casos, há formas de administrar a tintura reduzindo a concentração de álcool.

Qual a quantidade de gotas que posso tomar por dia? – A dosagem e o tempo de uso de cada tintura vão depender de cada situação e da planta escolhida. Por isso a importância de indicação por profissional da área.

Deixo aqui algumas das tinturas que considero importantes na minha farmacinha natural:

Tintura de Alecrim – utilizada para transtormos digestivos, flatulências, digestão lenta, gases intestinais, facilitador das funções de eliminação urinária e digestiva. Tem ação antibiótica, anti-inflamatoria, digestiva, hepatoprotetora, anti-espasmódico, anti-oxidante, estimulante, reduz a permeabilidade capilar, diurético, expectorante, antiparasitário, aumenta a circulação local no uso tópico. Pode ser usada interna e externamente.

Tintura de Amora – 22 vezes mais cálcio que o leite, è na folha que está a maior concentração de magnésio, fósforo, potássio e cálcio, vitaminas antioxidantes, vitaminas C e E. Ela auxilia nos sintomas da menopausa como suores e calores, no tratamento da osteoporose, possui ação anti-inflamatória e diurética,  antioxidante (combate a atuação dos radicais livres), desintoxica fígado e rins, melhora a circulação, regula o transito intestinal, auxilia no tratamento de hemorroidas, evita a proliferação de fungos, auxilia no emagrecimento, equilibra a pressão arterial e é analgésica.

Tintura de Aroeira vermelha – Ação bacteriana e fungicida. Eficiente na vaginite bacteriana e no controle da candidíase. Potente anti-inflamatório, eficiente nas inflamações gerais e da boca e garganta (aftas, herpes, gengivites…). Cicatrizante, inclusive para as mucosas.

Tintura de Artemísia – É indicada para acalmar os nervos, dores de cabeça e enxaquecas, distúrbios menstruais, cólicas intestinais e uterinas, problemas digestivos e urogenitais. A Artemísia possui propriedades que estimulam o sistema endócrino a secretar quantidades adequadas dos hormônios FSH e LH, contribuindo para o bom equilíbrio do ciclo menstrual e sistema reprodutor feminino. Além disso, a planta possui propriedades afrodisíacas e estimulantes.

Tintura Camomila – é um clássico para se ter na farmacinha de casa.  Pode ser utilizado para auxiliar no tratamento sintomático de queixas gastrointestinais secundárias, tais como inchaço e espasmos menores. Alívio nos sintomas da constipação comum. Possui ação antisséptica e auxilia no tratamento de úlceras menores, inflamação da boca e da garganta. Tem efeito calmante.

Tintura de Erva Baleeira – Tônico protetor do sistema digestivo, combate azia, gastrite, ulcera, refluxo e má digestão. Anti-inflamatório geral, usado em entorses, doenças reumáticas, artrites reumatoides, dores ciáticas, contusões, luxações, lesão ligamentar, dores musculares, dores articulares, tendinites, inflamação de garganta e estômago, entre outras.

Tintura de Hortelã – É indicada nas afecções gastrintestinais: inapetência, dispepsias hiposecretoras, flatulências, enterites, síndrome do cólon irritável, coleocistites, disquinesias hepatobiliares e vômitos; nas enxaquecas, na fadiga e na sinusite. Muito utilizada na homeopatia para a tosse seca, cólica hepática e externamente no tratamento de prurido vaginal.

Tintura de Malva – Anti-inflamatória e descongestionantes das vias respiratórias superiores. A tintura de malva é usada para enxague bucal, com grande eficiência em gengivites, aftas e outras moléstias da boca e sua mucosa. Também é muito usada em dores de garganta resultantes de qualquer inflamação localizada nessa região (faringite, laringite, amigdalite).

Tintura de Passiflora – Indicado em casos de dores de cabeça de origem nervosa, ansiedade, perturbações nervosa da menopausa, insônia, taquicardia nervosa, doenças espasmódicas e nevralgias. Tem ação sedativa, tranquilizante e antiespasmódica da musculatura lisa.

Tintura Picão preto – Excelente para baixar febres, tratar inflamações, como artrite, dor de garganta, dor muscular, devido às suas excelentes propriedades anti-inflamatórias. Ajuda no tratamento de inflamações como reumatismo, amigdalite, faringite e cólica menstrual e também nos processos alérgicos. No tratamento de doenças do fígado e do pâncreas, além de outros problemas digestivos, como: icterícia, hepatite, esteatose hepática (gordura no fígado), anemias, dispepsia ou indigestão, pedra na vesícula, diarreias. O Picão-preto também pode ser usado para o tratamento da tosse, úlceras gástricas, dor de estômago em geral, infecções urinárias e para manter os níveis de açúcar no sangue controlados, no caso de diabetes.

Lembrando sempre que, as informações contidas nessa coluna têm caráter informativo, portanto não são utilizadas para auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. É de extrema importância que você converse com o profissional de saúde que te acompanha sobre a possibilidade de incluir as plantas medicinais no seu tratamento e nenhum tratamento médico ou uso de medicação química deve ser interrompido ou substituído abruptamente pelo uso de plantas medicinais. Crianças, idosos e gestantes exigem cuidados e dosagens específicas sob algumas plantas. Consulte sempre um profissional da área.

As informações completas sobre as plantas, terapias e dicas importantes sobre tratamentos naturais, estarão sempre disponíveis na página da @banho.de.mato no instagram, mas você também pode me consultar no whatsapp sobre outras plantas e tratamentos naturais, ou enviar sugestões para as próximas publicações.

Gratidão e o desejo de saúde e bem estar a todos!

Banho de Mato – Um cuidado que vem da natureza          

Luciana Andrea – Terapeuta Natural – (47)99997.8889

- Publicidade -
Luciana Andréa
Luciana Andréa
Luciana Andréa - terapeuta em construção, apaixonada pela natureza, aprendiz do conhecimento e da vida.
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: