- Publicidade -
18.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -
- Publicidade -

Fabrício adotou um “censor” para declarações dos seus secretários à imprensa

A empáfia do prefeito Fabrício de Oliveira produziu mais uma novidade: secretários e diretores não podem prestar declarações à imprensa sem passar por Rafael da Luz, diretor da divisão de comunicação.

Da Luz é hierarquicamente inferior aos secretários, possui conhecimento primário de Balneário Camboriú e relacionamento quase nulo com os profissionais da mídia regional.

A adoção de um “censor”, para levar todas as falas dos secretários à mesa do prefeito, antes de liberá-las à imprensa, é inédita em Balneário Camboriú e extremamente nociva, porque impõe um “padrão de verdade” sobre o que acontece na administração pública, que não é a realidade de fatos e sim a vontade política do próprio Fabrício.

Para sucedê-lo, Fabrício indicou um profissional de comunicação, Peeter, cujo discurso de pré-campanha é que dará continuidade ao modelo de governo atual.

Se Peeter, caso eleito, pretende manter essa ridícula censura à livre informação da coisa pública, é bom que a população fique sabendo antes de depositar seu voto nas urnas.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -