- Publicidade -
23.2 C
Balneário Camboriú
Marcos Vinicios Pagelkopf
Marcos Vinicios Pagelkopf
Trabalho com turismo desde 1985, já fui agente de viagens, promotor de vendas de atrativos turísticos, professor de curso de recepção municipal e de guia de turismo da Univali, consultor, palestrante e idealizador de ações como a primeira comemoração do Dia Mundial do Turismo no Brasil.
- Publicidade -
- Publicidade -

O que fazer no veranico de maio

Preparei um roteiro que envolve os sabores do inverno com atividades de verão nos lugares inusitados, com direito a uma pitada de aventura.

(Marcos V Pagelkopf)

Para quem está aqui na região de Balneário Camboriú ou no litoral norte, o passeio inicia sentido BR 101 até Palhoça, entrando na BR 282 em direção a Águas Mornas e Santo Amaro da Imperatriz, aí iniciam as primeiras paradas, as cidades tem estâncias hidrominerais, bons cafés e para os aventureiros o rio Cubatão oferece um das vias do rafting que temos em Santa Catarina.

A região tem um charme Europeu, essa parte do interior do estado é surpreendente, pois têm história do império e reduto dos primeiros imigrantes alemães em solo brasileiro, mas o destino do roteiro é seguir em frente.

(Marcos V Pagelkopf)

Indo pela BR 282 chegaremos em Rancho Queimado a cidade dos morangos e Anitápolis um paraíso escondido do turismo, essas duas cidades merecem ser visitadas minuciosamente, mas isso fica pro próximo roteiro, a dica é seguir até Alfredo Wagner.

Minha sugestão para quando você estiver nesse percurso da rodovia é visitar a localidade de Taquaras, um lugar que parou no tempo, ali está a casa de campo do governador Hercílio Luz e logo adiante o mirante com a plataforma de vidro no alto da Boa Vista, um show, a nova estrutura logo será inaugurada, vale conhecer.

(Marcos V Pagelkopf)

Mas o destino está mais adiante, venha comigo, Alfredo Wagner irá te surpreender, a capital das Nascentes como é conhecida essa pequena cidade, tem muito charme, sabe aquela cidadezinha com praça, coreto e muitos bancos, é assim em Alfredo Wagner.

Ao meio dia fecha tudo, o comércio para completamente e só retomando a engrenagem às 13:30hs e alguns lugares às 14:00hs, nesse intervalo a praça fica colorida e encantada, são os moradores que aguardam o passar do meio dia trocando conversas que fazem o encanto do lugar.

A magia de Alfredo está na energia das águas e nas formações rochosas que dividem o cenário catarinense, só apreciando pessoalmente esse visual e sentindo na pele a brisa para saber o que estou falando, um verdadeiro paraíso.

Tem dezenas de cachoeiras, grutas, mirantes naturais e muitas nascentes.

Uma cidade que a natureza junto com calor humano nos proporciona momentos inesquecíveis, a maioria das hospedagens são feitas reservas pelas plataforma, uma das pousadas que eu indico é Pedras Rollantes, um pequeno paraíso às margens do rio das Águas Frias.

(Marcos V Pagelkopf)

A sugestão depois de viver Alfredo é voltar é pelo Vale Europeu para sentir os sabores da gastronomia, minha sugestão é seguir pela rodovia Madre Santa Paulina que corta o Caminhos do Alto Vale ligando Alfredo Wagner com Ituporanga, e na outra ponta Rio do Sul e Ibirama onde tem o restaurante da minha amiga Sara na ilha das Bromélias e outras atrações naturais, nessa região tem também o rafting, a Maria fumaça e construções que marcam a cultura catarinense, mas isso fica pra próxima oportunidade em que irei relatar o que fazer no Caminhos do Alto Vale e no Vale Europeu.

Programem-se e venham viver momentos junto a natureza.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -