- Publicidade -
- Publicidade -
17.8 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Maxmilhas, da 123milhas, pede recuperação judicial e declara dívidas de R$ 226 mi

 A Maxmilhas, que pertence ao grupo da 123milhas, entrou com pedido de recuperação judicial nesta quinta-feira (21) no TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) declarando dívidas de R$ 226 milhões.

Segundo a empresa, a ação deve-se aos efeitos no mercado de agências de turismo online decorrentes da reestruturação da 123milhas, que entrou em recuperação judicial no final de agosto.

Se um pedido de recuperação judicial é aceito, a companhia consegue evitar a cobrança de dívidas e ganha tempo para organizar um plano de pagamento.

- Publicidade -

“Ainda que a Maxmilhas tenha uma operação independente [da 123milhas], o mercado tem sido bastante impactado, o que vem dificultando significativamente a capacidade financeira da empresa”, afirmou, em nota.

De acordo com o processo, protocolado na 1ª Vara Empresarial de Belo Horizonte, a crise da 123milhas gerou uma queda abrupta das vendas da Maxmilhas. Seu faturamento teria caído, em um mês, 70% com venda de passagens aéreas e 90% com a venda de hospedagens.

A empresa afirmou em nota que não haverá a suspensão de nenhum produto e que não cancelou passagens ou reservas de hospedagens. Com 10 anos de atuação, a Maxmilhas vendeu cerca de 12 milhões de viagens no país.

(FOLHAPRESS)

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -