- Publicidade -
- Publicidade -
24.3 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Meta fiscal de 2024 em risco, Buffett amplia compra de títulos dos EUA e o que importa no mercado

**METAS FISCAIS EM RISCO**

Além de prever que o governo não irá cumprir com a meta fiscal estipulada para este ano, analistas e economistas ouvidos pelo jornal Folha de S.Paulo já calculam que o alvo definido para 2024 também não deve ser alcançado.

EM NÚMEROS

- Publicidade -

O novo arcabouço fiscal prevê déficit primário (despesas acima da receita, sem contar juros da dívida) para o governo central (Tesouro Nacional, Previdência e Banco Central) de 0,5% do PIB neste ano e zero em 2024.

Há ainda uma margem de tolerância de 0,25 ponto percentual, para mais ou menos.

Em julho, o governo revisou a estimativa de déficit primário de 2023 para R$ 145,4 bilhões (1,4% do PIB) —quase o dobro do limite da meta.

Para 2024, os analistas e economistas projetam déficits entre 0,4% (R$ 40 bilhões) e 1,6% (R$ 160 bilhões).

O QUE EXPLICA

Os especialistas dizem que o governo não está conseguindo atingir o volume necessário de receitas para dar conta de reduzir o rombo nas contas.

Cabe lembrar que, ao contrário do teto de gastos, que estabelecia um limite para as despesas, a regra fiscal do governo Lula (PT) é mais dependente da capacidade de arrecadação da União.

- Publicidade -

Entre janeiro e junho deste ano, as receitas totais do governo central caíram R$ 63 bilhões e as líquidas, R$ 53 bilhões. Já as despesas subiram R$ 47 bilhões.

Os economistas ainda afirmam que o governo terá dificuldade para aprovar, no Congresso, boa parte das medidas arrecadatórias que pretende.

HÁ SOLUÇÃO?

O arcabouço nem foi aprovado pelo Congresso ainda –foi alterado pelo Senado e voltou à Câmara–, mas os analistas dizem que o governo terá que revê-lo para conseguir estabilizar o endividamento do país.

**BUFFETT REDOBRA APOSTA NOS EUA**

O que fez o megainvestidor americano Warren Buffett após a Fitch ter rebaixado a nota de crédito dos EUA? Continuou comprando títulos do Tesouro, sem mostrar preocupação com a saúde financeira do país.

EM NÚMEROS

A posição em caixa da Berkshire Hathaway, a empresa do bilionário, subiu para US$ 147 bilhões no final do segundo trimestre, segundo balanço divulgado no sábado.

Desse total, US$ 120 bilhões estão em títulos de curto prazo do Tesouro americano, que tiveram seu rendimento aumentado com o atual ciclo de alta de juros no país.

O valor investido em caixa chegou perto do recorde histórico de US$ 149 bilhões atingido em 2021, o que também mostra uma cautela do megainvestidor com o mercado acionário americano.

Apesar de Buffett ser reconhecido pelo seu investimento em empresas da Bolsa, elas não representam o principal ativo da Berkshire, como lembra Michael Viriato no blog De Grão em Grão.

**STARTUP DA SEMANA: EDUCBANK**

Fundada em 2020, a fintech é voltada ao setor de educação, garantindo às instituições o pagamento da mensalidade sem inadimplência.

EM NÚMEROS

A Educbank levantou R$ 70 milhões em debêntures, e irá pagar CDI mais 6,5% ao ano com prazo de vencimento em 2026.

No ano passado, a empresa recebeu um aporte de R$ 200 milhões em rodada liderada pela Vasta, empresa de educação básica da Cogna que tem ações negociadas na Nasdaq.

QUEM INVESTIU

Apenas investidores institucionais, como gestoras de fundos, compraram os títulos emitidos pela Educbank.

QUE PROBLEMA RESOLVE

A empresa garante fluxo de caixa às escolas ao assegurar o pagamento das mensalidades, assumindo os casos de inadimplência.

Em troca do financiamento, é cobrada das escolas uma taxa, que é definida de acordo com uma análise de risco feita pela startup.

POR QUE É DESTAQUE

A fintech cita o número de 40 mil escolas privadas de educação básica no país para mostrar o potencial do mercado em que atua. Ela projeta alcançar um volume de R$ 1 bilhão em financiamento ao longo dos próximos 12 meses.

No ano passado, 24% dos pais atrasaram o pagamento em ao menos 30 dias ou cancelaram a transação 30 dias após o vencimento das parcelas. O levantamento foi feito pela Sponte com 3.000 instituições de ensino.

NÚMEROS DO MERCADO

O mês de julho teve o maior volume de investimentos em startups latino-americanas no ano. Foram US$ 803 milhões (R$ 3,9 bilhões) no período, aumento de 68% em relação ao mês anterior e queda de 9% na comparação com o mesmo mês de 2022, quando o mercado estava mais aquecido.

Com US$ 295 milhões (R$ 1,43 bilhão) captados, o Brasil respondeu por 37% do total investido em julho. Para o país, porém, janeiro segue como o melhor mês do ano, com US$ 321 milhões.

Os dados são da Sling Hub, plataforma de inteligência de dados sobre o ecossistema de startups na América Latina.

**EMPRESA CADASTRA ÍRIS PARA FORMAR ‘RG GLOBAL’**

As Orbs, esferas prateadas com uma câmera e sensores de leitura ocular usadas pela Worldcoin para ler e cadastrar a íris dos humanos, ficam em São Paulo até esta segunda-feira (7). A cidade por enquanto é a única no país com a ferramenta.

O projeto de Sam Altman, CEO da empresa do ChatGPT, oferece 26 Worldcoins para quem entregar dados biométricos e criar uma “world ID”.

Na noite deste domingo, as criptomoedas valiam R$ 273 (R$ 10,50 cada) e 2,2 milhões de pessoas haviam se cadastrado.

ENTENDA

O projeto de Altman usa a íris porque ela é uma das poucas características dos humanos que permanecem por toda a vida e cujo padrão tem chance de se repetir uma vez a cada 1 bilhão de pessoas —no caso da digital, é de um em 40 milhões.

Como disse Ronaldo Lemos na coluna da semana passada, a Worldcoin propõe não apenas criar uma identidade virtual, algo que a maioria dos países não conseguiu, mas também ser o canal para um futuro programa de renda básica.

Altman já disse que o benefício poderia ser destinado para as pessoas que tiverem seus empregos eliminados pela inteligência artificial.

COMO FUNCIONA

O procedimento de coleta dura cerca de dois minutos.

Após baixar o World App e validá-lo com um número de celular, é preciso aceitar os termos de uso e coleta biométrica, decidir se a empresa pode armazenar seus dados e fazer pose para a máquina capturar imagens do rosto e da íris.

Pelo registro, o usuário ganha uma Worldcoin. Cerca de duas horas depois, também recebe um cupom de participação avaliado em mais 25 Worldcoins.

SIM, MAS…

A empresa não informa que os dados biométricos são sensíveis e os riscos envolvidos em compartilhá-los.

Apenas no formulário de consentimento de Dados Biométricos Sensíveis da Worldcoin Foundation, é dito que essa autorização também permite envio dos dados para EUA e Europa para treinamento de algoritmos.

Em nota, a Worldcoin afirma que construiu um programa de privacidade robusto, com assessoria de uma respeitada consultoria da área.

“A Worldcoin respeita todas as leis e regulamentos dos países em que atua, o que inclui a LGPD”, diz a empresa.

**O QUE MAIS VOCÊ PRECISA SABER**

VENEZUELA

Lula assina decreto que autoriza Brasil a comprar energia da Venezuela. Presidente também assinou ordem de serviço de nova linha de transmissão que vai conectar Roraima ao Sistema Interligado Nacional.

MERCADO

Segunda parte da Reforma Tributária tentará colocar ricos no Imposto de Renda. Tributação de dividendo e mudança no IRPJ deixariam país mais próximo do padrão internacional.

CARRO ELÉTRICO

Carros híbridos plug-in se destacam, e indústria vê mudança nas vendas. Emplacamento de veículos que possuem carregador externo triplicou em relação ao 1º semestre do ano passado.

AMÉRICA LATINA

Brasil tem de acelerar regulação para competir com Argentina no lítio, diz CEO de mineradora. Ana Cabral diz que decisão de Bolívia e Chile de nacionalizar mineral afugentou investidores.

AMÉRICA LATINA

México ultrapassa China e se torna maior parceiro comercial dos EUA. Tendência de ‘nearshoring’ favorece país fronteiriço, com destaque ao setor automotivo.

(Folhapress)

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -