- Publicidade -
28 C
Balneário Camboriú

Dia dos Professores: educadores destacam a importância do retorno das aulas presenciais

Após mais de um ano de pandemia, com aulas online, estresse, dificuldade tanto para os professores quanto para os alunos, este Dia dos Professores, comemorado na próxima sexta-feira (15), ganha um significado especial, com a volta das aulas presenciais, agora praticamente com 100% dos alunos sem escalonamento [as aulas retornaram em setembro, relembre aqui ]. 

O Página 3 ouvi professores, que opinam sobre a importância deste retorno e sobre a data, que é celebrada na mesma semana de outra muito especial – o Dia das Crianças (terça-feira, 12). 

(reprodução/pinterest.com)

“Eu sinto muito por não ter vivido com a presença física dos meus alunos no ano passado” 

Turminha da professora Laura (foto PMBC)

Laura Lauffer Hofmann

Professora alfabetizadora (1º ano) no CEM Armando César Ghislandi

“Essa pandemia é um momento muito delicado – de medos, incertezas; e, no meu olhar como professora do 1º ano é mais ainda, pois é uma transição muito significativa das crianças da Educação Infantil para o Ensino Fundamental.

Justamente com a falta de aulas presenciais no ano passado, os alunos não tiveram essa vivência essencial, sendo o 1º ano muito rico em aprendizagem, afetos e descobertas. 

Eu sinto muito por não ter vivido com a presença física dos meus alunos no ano passado, o que foi necessário devido ao Covid, mas tudo é uma experiência e cabe a nós absorvermos o que foi bom. 

Neste ano, com todo o cuidado necessário, mesmo com o distanciamento, foi ótimo o retorno! 

Recebi muitas crianças frustradas, que não aguentavam mais permanecer em casa. 

E eles têm na professora uma referência de afeto, de ensinamento, acolhimento. 

Com a modalidade híbrida, uma semana na escola e outra em casa, eu sentia as crianças tristes na sexta-feira, porque passariam a outra semana em casa. 

Agora, com o retorno 100% presencial, eu escuto muito ‘prof, eu não quero ir embora’, ‘eu gosto tanto das aulas, de vir para a escola, estudar, brincar’.

Temos o desafio de ainda viver em pandemia, mas acredito que com todos os devidos cuidados, enquanto professora, sempre trabalhando com afetividade, respeito e metodologias, conseguiremos caminhar para um futuro feliz, proporcionando oportunidades, conhecimentos e amor às nossas crianças”. 

…..

“Estamos empenhadas em acolher com carinho e aconchego” 

Shaiane Prado

Professora do Berçário II do Núcleo de Educação Infantil (NEI) Iate Clube

“Nós enquanto professoras estamos felizes com o retorno do atendimento integral e presencial. Estamos empenhadas em acolher com carinho e aconchego todos os bebês e crianças, proporcionando vivências onde as interações e as brincadeiras garantem a aprendizagem e o pleno desenvolvimento”

Professora Shaiane (foto PMBC)

“O 100% presencial requer mais cuidado e atenção, mas percebemos um resultado mais satisfatório” 

Luana, no centro, e uma de suas turmas (foto PMBC)

Luana Dittrich

Professora de Ciências no Centro Educacional Municipal (CEM) Nova Esperança

“O cuidado por parte dos professores e equipe pedagógica já vinha acontecendo antes da volta das aulas, sem o escalonamento, essa frequência 100% dos alunos. 

Seguimos o Plancon, mantemos o escalonamento, uso de máscara, álcool. Os alunos já sabiam dessa rotina, porque estavam no ensino híbrido [uma semana com aula presencial e uma em casa no online, com as turmas divididas]. 

O 100% presencial requer mais cuidado e atenção, mas percebemos um resultado mais satisfatório em relação à aprendizagem dos alunos, porque a cobrança diária, a rotina de estudos na escola, mostra resultados mais promissores. 

É uma missão árdua, cansativa, mas percebemos nessa frequência diária um desenvolvimento melhor do aluno, no âmbito social, afetivo e cognitivo, que é o que nos interessa na escola”. 

“Não há coisa mais linda do que celebrar o brincar” 

Professor Márcio e um de seus alunos (foto PMBC) 

Márcio Ribeiro

Professor do NEI Iate Clube

“A essência de ser criança é brincar. Até mesmo nós adultos quando brincamos voltamos a ser criança, pois revivemos a criança que existe dentro de cada um de nós. 

Então, não há coisa mais linda do que celebrar o brincar, do que permitir que o brincar seja livre pois estaremos permitindo que a essência da criança seja livre. E, em que circunstância o desenvolvimento pode ser mais significativo do que quando temos nossa essência livre para sermos o que queremos ser?”.

….

“As nossas expectativas foram superadas!” 

Professora Marta entre seus alunos (foto PMBC)

Marta Barbosa

Professora de Educação Física no CEM Ivo Silveira

“Sobre a minha experiência com esse retorno do 100% presencial: inicialmente, a nossa expectativa estava ‘lá em cima’, para saber como eles iam se comportar, se iam respeitar o distanciamento, o uso da máscara. 

E graças a Deus e também a eles, os alunos, as nossas expectativas foram superadas! 

Eles estão se cuidando, estão respeitando, chegam a corrigir os coleguinhas quanto ao uso da máscara e do álcool em gel. 

Nas aulas de Educação Física estamos conseguindo fazer as brincadeiras, realizando todas as atividades, higienizando os materiais, mantendo o distanciamento – eles mesmos cobram a higienização e distanciamento. 

Está sendo maravilhoso, a nossa ansiedade foi superada só com coisas boas. Continuo dizendo para vocês: continuem se cuidando e logo tudo voltará ao normal”.


Secretária de Educação enaltece as datas:
“Começamos as comemorações ainda na segunda-feira (4)” 

A secretária de Educação de Balneário Camboriú, Marilene Cardoso, disse que o momento atual exige uma comemoração ainda mais especial para essas duas datas – Dia dos Professores e Dia das Crianças. 

“A pandemia trouxe muitas dificuldades, e hoje estamos atendendo praticamente 100% de nossos alunos. Uma minoria dos pais optou por seguir no remoto”, conta. 

Pensando nisso, as escolas da rede municipal de ensino estão com comemorações durante toda a semana, em todas as unidades, desde Núcleos de Educação Infantil como nos colégios. 

“Começamos na segunda-feira (4) e seguimos até a próxima semana. Vemos que a criança é um ser em desenvolvimento, o próprio Estatuto da Criança e do Adolescente traz isso, e temos esse olhar diferente, vendo que as crianças precisam de cuidado e que têm direito de brincar e interagir com outras crianças e professores, o que foi privado delas em 2020”, aponta, citando que o retorno 100% presencial foi ‘imprescindível’ para o psicológico e emocional das crianças, que têm na escola um grande suporte. 

Sobre os professores, Marilene salienta que eles têm um papel fundamental na vida dos alunos, transformando a sociedade por meio de sua profissão.

“Lecionar é missão, é propósito. A pandemia exigiu uma readaptação para os professores também, que precisaram se preparar tanto para o ensino online, híbrido e agora presencial. O professor garante a transformação por meio da educação, depois da família é quem apresenta o mundo para a criança. É muito importante valorizarmos. Na sexta (15, Dia do Professor) não teremos aula, é um decreto a nível federal, mas teremos homenagens e comemorações nas unidades escolares”, completa.


- Publicidade -
- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -