- Publicidade -
16.1 C
Balneário Camboriú

No retorno às aulas, vereadores criticam reformas atrasadas em quatro escolas

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

As aulas da rede municipal de ensino de Balneário Camboriú retornam nesta quinta-feira (18), mas há duas escolas e dois núcleos de educação infantil que ainda estão passando por reformas. No Centro Educacional Municipal (CEM) Dona Lili as aulas só devem retornar em abril, após o fim das obras. No CEM Vereador Santa e nos núcleos Sementes do Amanhã e Pioneiros devem iniciar na quinta, porque as obras não interferem nas aulas. 

Os vereadores Nilson Probst e Juliana Pavan vem questionando a situação nas sessões legislativas. Eles planejavam questionar a secretária de Educação, Marilene Cardoso sobre o assunto, mas ela foi impedida de comparecer à sessão na Câmara de Vereadores, após o veto da maioria dos parlamentares.

“Que planejamento é esse?”

- Publicidade -

O vereador Nilson Probst pediu que a secretária Marilene fosse à Câmara para saber sobre a situação do CEM Dona Lili (relembre aqui), o que não foi aprovado pela maioria de seus colegas. Ele disse ao Página 3 que em virtude da indignação que sentiu e expôs por conta da situação, começou a receber inúmeros vídeos de outras escolas. 

“O NEI Pioneiros está ‘acabado’, com esgoto correndo no meio da escola, mato. Não há condições de receber crianças ali. Não bastasse isso, recebi vídeo com a situação do Vereador Santa. Na rampa não dá para subir, além de salas com vidros quebrados. Como que a administração, com 10 meses sem aula, todo mundo sabendo do retorno, não fizeram nada sobre isso? Que planejamento é esse?”, questionou.

Probst disse que não pode culpar a atual secretária, Marilene Cardoso, mas que em sua visão isso mostra falta de administração, e salienta que esse ‘caos’ não pode ser aceito. “O Dona Lili não vai ficar pronto antes do final do ano. Obras públicas sempre atrasam. Ficamos um ano sem aulas presenciais e as escolas estavam nessa situação. É uma loucura o que está acontecendo. Não tem como negarem, temos imagens. O Sementes do Amanhã dizem que houve até furto de panelas. É triste, o poder público não está sabendo cuidar do que é seu. Foram 10 meses de escolas fechadas, poderiam ter feito as reformas necessárias antes”, explicou.

“Não tem desculpa”

A vereadora Juliana Pavan, que repercutiu nas redes sociais com um vídeo onde ‘chama a atenção’ dos colegas sobre o impedimento da presença da secretária Marilene ao Legislativo, contou ao jornal que avalia a situação como ‘um baita absurdo’. 

- Publicidade -

“Educação é um assunto muito importante para todos, muitos pais estão na dúvida sobre o retorno das aulas, assim como os professores. Não é sobre a importância do retorno e sim sobre como será o aprendizado a partir de agora. Muitas famílias não tiveram acesso às aulas online, porque não tem internet em casa ou os equipamentos necessários. A educação está um pouco defasada e os professores estão sendo guerreiros, enfrentaram o online e agora estão auxiliando a preparar as unidades para receber os alunos, o que nem seria competência deles”, opinou.

Juliana foi a primeira vereadora a denunciar a situação do Dona Lili, e confirma as denúncias de Probst sobre os núcleos Pioneiros e Sementes do Amanhã, assim como o Santa, onde as obras iniciaram em dezembro e devem seguir até fim de abril. 

“Há salas sem móveis, telhado que levou mais de um ano para ser reformado. Alegam que a secretária é nova, mas desde fim de dezembro ela sabia que ia ser escolhida, além de que atua na rede municipal há 17 anos. Não tem desculpa. Me chateia os vereadores não se posicionarem, é triste não exporem o que claramente gostariam, por medo do partido. O certo seria esquecerem bandeiras e ajudarem a comunidade, pois quem manda são os moradores e não o prefeito e a secretária. Não estou no Legislativo para atrapalhar e sim para somar, não vou ficar calada, quero desenvolver um trabalho real”, acrescentou.

Prefeitura tinha crédito de R$ 7 milhões para reformas

Juliana pontuou que sugeriu que a prefeitura alugasse um local para realocar os alunos do CEM Dona Lili, pois assim como Probst ela acredita que a obra da escola não vai ficar pronta logo. 

“Estou expondo o que está acontecendo exatamente para ajudar o Executivo a resolver. A prefeitura tinha como crédito para reformas das escolas R$ 7 milhões e usaram pouco mais de R$ 2 milhões. Isso está no portal da transparência. Utilizaram para o NEI Cristo Luz e para a reforma inicial do Dona Lili. R$ 5 milhões de crédito não foram utilizados. Não tem desculpa, o município tem dinheiro e profissionais, falta gestão e pulso firme”, afirmou, citando que a pandemia veio sem manual de instrução, mas que ‘falta boa vontade e competência’. 

O que diz a secretária

A secretária de Educação Marilene Cardoso disse ao Página 3 que tem se colocado à disposição para ir até a Câmara de Vereadores, porque sabe da importância, mas que está com muitas demandas por conta da volta às aulas. 

“Acredito que assim que estiver ‘tudo ok’ com o retorno conseguirei ir até lá, mas tenho sempre me colocado à disposição e em nenhum momento deixei de dar resposta aos vereadores que nos questionaram, até porque temos os nossos canais oficiais”, comentou.

Andamento das obras

Marilene também enviou ao Página 3 o andamento das obras nas unidades citadas pelos vereadores:

NEI Sementes do Amanhã – Finalizada a troca de todo o telhado, parte de madeiramento, de calhas, rufos e sistema de escoamento do prédio dos fundos.  Finalizada a revisão elétrica de todo prédio. A parte da frente do Núcleo já está pronta para atendimento às crianças. A parte dos fundos do Núcleo que não será utilizada por hora, está faltando apenas a pintura, que será realizada tão logo seja feita a retirada de materiais que estão acondicionados no local.

NEI Pioneiros

Água acumulada por falha de encanamento

A roçagem foi iniciada na quarta-feira (10) e finalizada na sexta-feira (12). O conserto do encanamento já teria sido finalizado pela equipe de manutenção.

CEM Dona Lili

No prédio principal onde está localizada a secretaria da escola foi concluída a demolição das lajes e finalizada a cobertura. Iniciada também a restauração do prédio. A secretaria da escola e uma sala adjacente foram liberadas para uso na sexta-feira (12). O prazo para a obra ser finalizada é 30 de abril. A secretaria está fazendo um levantamento junto do Estado para conseguir vagas para os alunos dos anos iniciais.

CEM Vereador Santa – Estão sendo instalados piso emborrachado nas rampas de 1° e 2° piso. Essa primeira etapa de obra será finalizada até esta quarta-feira (17).

Ginásio inacabado
- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,752FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,508SeguidoresSeguir
12,000InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -