- Publicidade -
24 C
Balneário Camboriú

Setor de eventos está de volta: casas noturnas podem funcionar com limite de ocupação

Na região de Balneário ficam algumas das casas noturnas mais famosas do Brasil, como a Green Valley

Um dos setores que mais sofreu com a pandemia foi o de eventos, já que uma das principais formas de transmitir o vírus eram as aglomerações. Porém, com o avanço da vacinação e a melhora no quadro da pandemia em Santa Catarina, o Governo do Estado liberou via decreto o retorno das casas noturnas – algo muito esperado tanto pelos empresários quanto pelo público. Com a aproximação da temporada, que tende a atrair muitos visitantes para Balneário e região, há grande expectativa. O Carnaval 2022 também já está sendo preparado, assim como outra festa importante – a Virada do Ano, que terá show de fogos. 

Green Valley renasce com novidade:
nova cenografia será ‘histórica’ 

.

Eduardo (foto Together We Rise, Green Valley)

Eduardo Philipps, sócio do club Green Valley, que além de ser prejudicado pela pandemia ainda foi afetado pelo ciclone-bomba, em junho/2020, que destruiu parte da estrutura do empreendimento:

“A estrutura principal está pronta, teremos cenografia nova, algo feito exatamente como sonhávamos. 

A expectativa é reabrir em dezembro e fazer a festa do Ano Novo dentro do club, essa é a ideia! 

Ainda não saiu em nenhum lugar – sempre fazemos o Réveillon da GV em outro local, mas desta vez será no club. Estávamos esperando sair o decreto para conseguirmos planejar a reabertura e agora saiu. 

Também estamos finalizando as obras, lançamos o Together We Rise, que foi a campanha onde o público pôde nos ajudar, adquirindo ingressos e itens como bonés, camisetas, chaveiros, etc. feitos com a lona original, que absorveu tanta energia de todos os anos da Green Valley. 

Os artistas cederam o cachê para nos ajudar também. Teremos um memorial com o nome de quem ajudou, um artista está fazendo utilizando partes do cabo de aço e da lona antiga. Respeitamos bastante a pandemia, porque sabemos que o vírus não é brincadeira. 

Nós fomos afetados também pelo ciclone, é um renascimento completo. Não sabíamos nem se conseguiríamos retornar. Tivemos apoio da Ambev também com a cenografia e o palco novo. 

erá uma nova GV. As pessoas vão ver uma cenografia muito bacana, aumentamos o deck, os banheiros estão mais amplos. Teremos ainda mais contato com o verde. 

Quanto ao futuro, agora vemos uma luz muito forte. A Green Valley estará voltando muito mais forte, mais verde. Hoje vemos isso. 

A portaria emitida proporciona uma volta segura, legalizada. Aproveitamos a pior fase possível que passamos para nos reconstruir. 

Acreditávamos que essa hora, o retorno, ia chegar. 

Esperamos com paciência e muita fé. Nossa volta vai ser maravilhosa, surpreendente e mágica. 

Reformamos também a estrutura do Maria’s e do Pub, que agora é Sala 528, um espaço um pouco maior, com nova decoração e entrada exclusiva. 

O Lounge da Green Valley também foi reconstruído e ampliado. 

Fizemos tudo da forma que sempre queríamos, e até dezembro tudo estará pronto. 

Acredito muito que teremos um turismo forte neste ano, o prefeito Fabrício Oliveira mandou muito bem com o alargamento, mesmo sendo um sonho de anos foi ele que ‘colocou nas costas’ e fez dar certo. 

Isso chamou a atenção de muita gente e vai fazer as pessoas verem que Balneário está firme e forte. 

A praia também está limpa, é muito bacana o que fizeram no Marambaia, agora é possível tomar banho em qualquer ponto da orla. 

A Green Valley, o Warung, a Shed, todo mundo faz eventos de maneira profissional, e isso dá crédito para a cidade. 

Posso antecipar que estamos correndo atrás e tentando trazer os maiores nomes de DJs do Brasil e do mundo e que teremos muita coisa boa até o Carnaval. 

Agradeço a todos que nos ajudaram, comprando ingressos, que apoiaram. Foi a força do público que nos motivou a recomeçar. A cenografia nova da Green Valley vai fazer história!”. 

  • A Green Valley preparou um documentário, o Together We Rise, [que pode ser conferido aqui] , onde relatam a história do superclub e tudo o que aconteceu em 2020. 

Carnaval 2022 poderá ser temático:
alargamento da praia é inspiração 

.

Evandro Rocca (foto Arquivo pessoal)

Evandro Rocca, vice-presidente da Liga Carnavalesca de Balneário Camboriú, profissional de Marketing Educacional, produtor de eventos e agente cultural: 

“Estamos muito felizes com esse novo decreto, mas mesmo antes de ele sair já estávamos programando o Carnaval 2022. Vemos que o Governo de SC teve um pensamento bem amplo – exigindo as duas doses da vacina e pensando em quem optou por não tomar, que terá que fazer o teste PCR. 

Essa retomada gradual vai fortalecer as casas noturnas, com o limite de público aumentando mês a mês e esperamos que até o Carnaval já possamos estar em 100% ou perto disso. Estamos muito entusiasmados, o apoio da atual administração, através do secretário de Turismo Geninho Góes, tem sido brilhante. 

Ele é muito sensato e organizado, faz com fervor, amor e organização. Ele é inovador e inovação combina muito com o setor carnavalesco. 

A Liga inclusive sugeriu um tema para o Carnaval 2022 – “Mais areia, sol e mar”, baseado no alargamento. Se for aceito, todos os blocos e a escola de samba Unidos do Samboriú irão seguir essa temática. 

Muitos blocos inclusive já estão com patrocinadores nacionais, que estão cobrando, se colocando à disposição para apoiar da forma que precisarmos. 

Acredito que esse verão vai ser grandioso, e pensando nisso já estamos planejando um pré-Carnaval, que deve acontecer entre novembro e dezembro, algo menor e respeitando todos os protocolos, mas para mostrar para o público o que virá em 2022. 

Os blocos e a Unidos estão em plena atividade, ensaiando. Estamos todos muito esperançosos, inclusive há blocos novos nos procurando, querendo entrar, e vão desfilar dentro do Bloco da Liga. 

Também teremos o bloco para as crianças. 

Teremos muitas novidades. 

Estamos começando a negociar também com artistas nacionais, queremos fazer algo diferente. 

O nosso Carnaval está crescendo e está sendo visto de forma diferente. 

Vamos ter também eleição da nova realeza do Carnaval – as inscrições devem abrir em dezembro e a escolha acontece na sexta de Carnaval. 

O Rei Momo continuará o mesmo, mas o restante mudará. Estamos buscando também uma Musa, que pode ser alguém de fora, gostaríamos que fosse alguém conhecida, uma arista talvez. 

Posso antecipar que teremos o Grito de Carnaval na sexta, no sábado a escola de samba e blocos, domingo blocos e a Liga, segunda os blocos que eram da Liga e agora desfilam sozinhos e terça os trios na avenida sem grades. 

Ampliamos o Carnaval para quatro dias e há também a chance de ampliarmos o horário, começando mais cedo”. 


“Nos últimos 10 dias fiz quatro festas” 

.

Alex Ferrer (foto Arquivo Pessoal) 

Alex Ferrer, é RP, jornalista e agitador social, organiza festas em Balneário e região:

“Para o empresário, festa é uma ação de marketing, ou seja, uma forma de expor o produto e tentar vender mais. Não é festa por festa. 

Aconteceu recentemente a Carpevita, que acontece em todo o Brasil e passou por Balneário, ela foi no centro de convenções do Riviera, trouxe gente do Brasil todo.

Comecei a fazer mais eventos agora – nos últimos 10 dias fiz quatro festas. 

Inicialmente havia receio, ainda tem gente que não está saindo, mas também tem muita gente querendo ir para evento. É bacana ver o reencontro de amigos que não se viam há quase dois anos e o foco da conversa é: ‘o que você fez durante o tempo de pandemia?’. 

A pandemia prejudicou toda uma cadeia. Eu tive dificuldade até de contratar garçons, porque muitos foram embora daqui. Há empresas que trabalhavam com eventos que agora nem existem mais. 

de buffet, que eu sempre contratava, tinha prataria quando eu precisava, e agora estão vendendo sopa congelada. 

Quando abro a boca para falar de evento, muita gente vem apedrejar, mas é sobre sobreviver. Quando faço festa, movimenta o comércio porque as pessoas querem comprar roupa nova, muitos vão de Uber, as mulheres vão no salão de beleza. Movimenta toda a economia, além de DJs, músicos, bartenders, etc. 

Os hábitos mudaram, as pessoas agora cuidam mais, por exemplo, com o copo que bebe, chegam de máscara. 

Não cumprimentar pegando no outro virou a nova regra social. Vai de cada pessoa. 

Na hora de tirar foto o cuidado é de não tirar com tanta gente para não comentarem mal nas redes sociais. 

Noto que está havendo uma adesão maior nas festas, as pessoas querem ir. 

Tende a ser ‘o’ verão, o primeiro ‘pós’ pandemia, depois desse susto todo. 

Durante a pandemia, Balneário virou o refúgio de muitas pessoas – por exemplo, quem era do Paraná e tinha apartamento aqui, resolveu mudar de vez. 

Há outro fenômeno que identifico que é mais pessoas do exterior, não só os falantes da língua espanhola. 

Balneário está em foco, o alargamento mesmo nos colocou em muita evidência. 

Em São Paulo ainda tem muita coisa fechada e aqui está diferente, então temos um grande fluxo de paulistas também. Balneário é a nova Jurerê. 

destacar que, mesmo acontecendo festa, outro fenômeno que acontece é que as festas são mais limitadas (metade do público) e ficamos atentos a isso. Senti que existe mais controle de confirmação, como as vagas são mais escassas, as pessoas precisam ter compromisso de ir. Os insumos estão mais caros também, o que deixa a festa mais cara”.


“Vai ser o verão da vida” 

.

Gordin (foto Guilherme Stadzisz) 

Fabrício Garcia Goelzer, o Gordin do Zica (Zicatela):

“A retomada foi muito importante porque não só abriu nossa outra fonte de renda como também deu oportunidade de emprego para várias pessoas! 

Optamos por ficar esse tempo todo fechado (526 dias, 75 quintas-feiras (noite forte do Zicatela)) porque acreditamos que nossa realidade talvez fosse diferente de outras casas noturnas que não conseguiram ficar fechadas por muito tempo, mas achamos que agora era a melhor hora até para ter mais opção de eventos aqui na Praia Brava. 

Estamos tomando todas as medidas de segurança que segue nos decretos! 

Esse próximo verão vai ser o ‘verão da vida’ e estamos esperando um dos maiores movimentos de turistas de todos os tempos. 

Vamos estar com as portas abertas e com muitas novidades!”


De olho no verão

Jefferson (foto Dalazen Jr)

Jefferson Matias, proprietário do 3×4 Pub:

“O 3×4 é localizado na Estrada da Rainha, na chegada da entrada da praia, onde criamos um ponto de encontro, com uma mente bem nesse pós-pandemia, utilizando para se reencontrar, conversar, descontrair, fazer happy hour, tomar café da manhã, no pós praia. Está bem legal. 

Recebemos bastante o pessoal do esporte, que está correndo, faz um pit stop. 

A galera que pedala, recebemos nesta semana um casal de Pomerode, que tomou um café da manhã, ficaram bem contentes com o cardápio que temos, elaborado por uma nutricionista de Blumenau, que tirou um pouco do junk food, na linha mais saudável. Funcionamos das 8h às 23h – com carta legal de café da manhã, opções de brunch e happy hour, com drinks. 

Sempre tem música aos finais de semana, com proposta aberta, gratuita, as pessoas podem vir sem se arrumar tanto. Nossa casa é especializada em refeições rápidas e práticas, é bem compacto, mas ao mesmo tempo bem completo. 

Estamos de olho no verão, na retomada do turismo, se Deus quiser todo mundo vacinado. Estamos bem otimistas e focados”. 


- Publicidade -
- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -