- Publicidade -
21.7 C
Balneário Camboriú

Vereadora Juliana Pavan aguarda informações sobre o Rio Marambaia desde janeiro

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

A prefeitura está em busca de licença ambiental junto ao IMA, para viabilizar a etapa de revitalização do Rio, da Rua 1.901 até o Pontal Norte 

A vereadora Juliana Pavan esteve nas proximidades do Rio Marambaia na tarde de segunda-feira (4) para informar aos moradores da localidade que está esperando resposta sobre um pedido de informação que fez sobre a localidade em 18 de janeiro. 

Há quatro anos uma série de ações estão sendo feitas pela prefeitura para a revitalização do Rio Marambaia. Entre elas, o programa “Balneário Camboriú é a Nossa Praia”, que vem trabalhando para reduzir a despoluição das águas. 

O governo municipal também está em busca de uma licença ambiental junto ao IMA para realizar a revitalização do Rio e um Parque Linear. 

O que diz a vereadora 

Juliana disse que esteve novamente no Rio Marambaia, na ponte do Pontal Norte, para levar ‘nenhuma’ resposta do pedido de informação que fez em janeiro. Na ocasião, ela questionou se há um plano de conservação e tratamento do Canal do Marambaia e quais e quando foram as cinco últimas ações no local. 

- Publicidade -

“Estamos estranhando porque não estamos ouvindo nada de ações sobre o Canal do Marambaia. Tiveram nove meses para me responder e nada. Foi o segundo pedido de informação que redigi na Câmara, em 18 de janeiro, ao qual nunca obtive resposta, além de, pasmem, quatro pedidos de prorrogação de prazo ”, explica, citando que a região vem crescendo – com o molhe, roda gigante Big Wheel e, em breve, o alargamento, mas que nem tudo são flores na região. 

No Pontal Norte há uma base do Corpo de Bombeiros, onde ficam guardadas embarcações e jet-skis, além de pescadores, que já relataram diversas vezes sobre a necessidade do Rio Marambaia ser desassoreado, pois em dias de maré baixa é difícil sair com os barcos. 

“Comentaram comigo sobre isso também. O povo vem cobrando por informações, por mais transparência nas atividades da prefeitura, quando solicitei esclarecimentos sobre o planejamento para o local e as últimas ações ali realizadas, me causou estranheza a demora, pois creio que não seja um ‘parto’, a resposta e já caminhamos para nove meses sem qualquer notícia positiva, apenas, o problema se arrastando rumo ao mar”, acrescenta Pavan.  

- Publicidade -

Juliana afirma que não compreende que a administração municipal, que já completa praticamente quase cinco anos no poder, não possua registros de ações e projetos para o futuro. “Quando se comemora alguma data festiva, o coração se alegra, a alma transcende em felicidade, mas os prazos que vêm sendo procrastinados seguidamente, soam de forma desrespeitosa, triste e indiferente, não somente para com o parlamento municipal, que é essencial a democracia, mas principalmente com relação ao meio ambiente e a população local e visitante”, pontua a vereadora. 

Parque Linear do Canal do Marambaia mais próximo 

Em setembro, o Página 3 publicou uma matéria sobre a situação do Marambaia – a Emasa está em busca da licença ambiental junto ao IMA (Instituto do Meio Ambiente) para viabilizar a etapa de revitalização do Rio Marambaia, da Rua 1.901 até o Pontal Norte. Para isso, foi feito um relatório que seria enviado ao órgão ambiental sobre os estudos ambientais, hidrológico e hidráulico para o futuro Parque Linear do Canal Marambaia.  

A expectativa é que o IMA forneça uma autorização prévia e, com esta autorização, segundo o diretor-presidente da Emasa, Douglas Costa Beber, será possível licitar uma dragagem, a readequação da calha do rio, com contenção de encostas com gabião, uma grande limpeza, o que contempla a próxima etapa.  

Para ler a matéria completa sobre o assunto, basta clicar aqui

Balneário está quase 100% saneada, mas a situação de Camboriú preocupa 

Balneário Camboriú é uma das cidades mais saneadas do Brasil (mais de 98%, segundo dados da Emasa), mas o Rio Marambaia segue sendo um dos problemas da cidade, bem como o Rio das Ostras [que está passando por obras, relembre aqui] e o Rio Camboriú. Apesar de 

Balneário ser bastante saneada e ter inclusive uma legislação sobre Segurança Hídrica [saiba mais aqui], a vizinha Camboriú não tem nem 1% de tratamento de esgoto, que é jogado diretamente no Rio Camboriú. Estudos indicam que se nada for feito, as cidades passarão por uma crise hídrica já a partir de 2025.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -