- Publicidade -
- Publicidade -
19 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Dia de Combate à Homofobia é lembrado com programação especial em Itajaí

Em Balneário Camboriú uma live vai abordar políticas públicas, preconceito, rede de apoio e o comportamento da sociedade sobre o assunto

Nesta quarta-feira (17) é o Dia Internacional de Combate à Homofobia. Em Balneário Camboriú, haverá uma live para lembrar a data, marcada para às 20h. Os coletivos da região de apoio à comunidade LGBTQIA+ estão participando da Semana de Combate à LGBTFobia, em Itajaí, com ações que seguem até sexta-feira (19). 

Toda a programação é gratuita e aberta ao público, que pode e deve participar.

Programação especial em Itajaí

A empresária e membro do movimento Mães Pela Diversidade, Jocineia de Jesus, conta que em Balneário Camboriú não haverá nenhum evento presencial, mas há uma agenda especial acontecendo em Itajaí. 

- Publicidade -

No Dia Internacional de Combate à Homofobia (17) haverá um seminário das 14h às 17h30 no auditório da Secretaria de Educação de Itajaí (Av. Vereador Abrahão João Francisco – Carvalho) com o tema ‘Violência institucional contra a população LGBTQIA+; na quinta (18), às 20h, haverá exibição de filmes e rodas de conversa, na Casa da Cultura Dide Brandão (Rua Hercílio Luz, 655, no Centro de Itajaí); a programação encerra na sexta (19) com show de Suh Wagner e Elas, às 20h, no Mercado Público de Itajaí (Rua Félix Busso Asseburg, 25, no Centro de Itajaí). 

Toda a programação é gratuita e aberta ao público.

Live para lembrar a data em Balneário

Até o momento, a única ação confirmada em Balneário é uma live, marcada para às 20h de quarta-feira, que será transmitida pelo Instagram no @ligadelutas e @amt_bc.

A presidente da Ação da Mulher Trabalhista (AMT) do PDT de Balneário Camboriú, Ciça Müller, vai conduzir a live, que contará com a participação de Fernando Honorato, presidente do Movimento da Diversidade do PDT de Balneário Camboriú e da advogada Janaína Atanásio dos Santos, presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB de Balneário Camboriú. 

A proposta é debater sobre as políticas públicas que apoiam o combate ao preconceito, como é a rede de apoio à comunidade e como a sociedade tem se comportado em relação ao tema.

Ciça analisa que Balneário Camboriú é uma cidade cosmopolita em muitos aspectos, mas quando o assunto é a comunidade LGBTQIA+ é ‘bastante quadrada’, com características que ‘surpreendem negativamente’.

Prova disso é o enfrentamento à Parada da Diversidade, que sempre às vésperas de quando acontece (em novembro) moradores questionam e se mostram contrários à sua realização. 

“Infelizmente, nesse aspecto é uma cidade que não é acolhedora, que é preconceituosa e homofóbica. Em datas como essa, o Dia Internacional de Combate à Homofobia, demonstra o quanto ainda precisamos avançar, tanto que não temos programação presencial, somente em Itajaí. Por isso, estamos fazendo a live, para manifestar o nosso apoio à causa e debater sobre, inclusive para ampliar a rede de apoio porque sabemos que Balneário Camboriú precisa melhorar nesse aspecto”, diz.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -