- Publicidade -
24.2 C
Balneário Camboriú

“As noites de sexta-feira” por Bola Teixeira

Memória & Histórias 30 anos JP3

(Equipe de funcionários e colaboradores)

Durante esses 30 anos de jornalismo do Página3, passaram pela redação dezenas de funcionários e colaboradores, esse relato é de um deles.

Quando a gente se envolve com um jornal do interior, uma empresa praticamente familiar, nos comprometemos a fazer de tudo um pouco. Vender anúncio, fotografar, entrevistar, produzir texto, distribuir o jornal e… levar até a gráfica e aguardar a sua saída… Eu fiz tudo isso e destaco algumas viagens emblemáticas para Florianópolis, Blumenau e.. pasme, Curitiba, sim, toda semana viajando pra Curitiba para trazer de volta os jornais a serem distribuídos na madrugada de sábado.

Olha o caminhão!!

Estávamos eu e Marzinho retornando de Florianópolis de Chevy na madruga carregado de jornais. Lá pelas tantas numa curva à direita em direção à Tijucas próximo daquele museu ridículo que construíram agora, Marza grita: – Olha o caminhão!!! De fato a carreta de um caminhão estava atravessada na pista. Só tinha o acostamento como ponto de fuga, desviou do bruto por instinto e vazei por ali mesmo. Fiquei todo mole…

Deixa comigo

Estávamos eu e Marzinho seguindo para Floripa naquela reta depois de Tijucas que dá naquele museu ridículo que construíram agora. Havia um posto de gasolina ali e… uma blitz. Polícia de tudo quanto é jeito. Havíamos acabado de cometer uma peraltice na cabine da Chevy. Gelamos. O que vamos fazer? Estávamos cheirando a mato e com bafo. Marza foi rápido: _ Deixa Comigo. Me segue. Ele saiu do carro com a câmara fotográfica a tiracolo e eu junto. Deu um carteiraço no policial perguntando o que estava acontecendo. O policial desconversou e disse que poderíamos seguir viagem. Amoleci, de novo…

Chuvarada, frio e enchente

Novamente Floripa. Só que dessa vez fui eu e a Patrícia. Saímos de BC com muita chuva… e frio. Todo o tempo que ficamos em Floripa chovia muito. Fomos ao cinema enquanto o jornal estava na gráfica do falecido jornal O Estado que ficava no início da SC que leva à Canasvieiras. Quando retornamos do cinema sentimos o drama. As ruas estavam começando a encher. Enchemos o carro com os jornais (acho que era a Belina bege) e fomos passando por ruas alagadas até chegar na BR. Lá soubemos que a BR estava fechada. Estacionamos o carro no pátio de um posto de combustível e nos socorremos com os jornais fresquinhos de tinta para esquentar. Ficamos até de manhã aguardando baixar a água para podermos retornar para BC.

Olha o boi!!

Essa foi foda. Estávamos eu, Paulinho Pacheco (mano do Marza) e não sei quem estava mais, retornando na madruga de Curitiba. Imagina… cerração baixa, pouco se enxergava, nós de Belina. Paulinho estava na frente e o que esqueci dormindo no banco de trás. De repente o Paulinho grita: – Olha o boi!!! De fato, havia um boi deitado no leito da pista. Não deu tempo de nada a não ser acelerar (se freasse acho que a coisa ficaria feia). Passamos por cima do boi num voo cinematográfico. A Belina aterrissou de boa, mas a caixa de câmbio estourou. Só encaixava a quarta, nenhuma mais se o carro estivesse em baixa velocidade. Foi tudo muito emocionante. Viemos voando até mesmo nas áreas de baixa velocidade como os trevos pra não ficar na mão. Estamos vivos até hoje…

Bola exibindo seu livro mais recente (foto Rivo Biehl)

Nota da Redação – Bola Teixeira foi sócio e diretor de redação do Página3 até junho de 1995. Atualmente é escritor, autor de 6 livros, editor há 5 anos do blog Publixer e principal memorialista da cidade. 

Leia mais matérias sobre os 30 anos do Página3

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -