- Publicidade -
- Publicidade -
18.3 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Vereadora questiona mau cheiro do Rio Marambaia

Prefeitura aguarda resposta do IMA para desassorear o local

A vereadora Juliana Pavan voltou a cobrar da Emasa, nesta semana, uma solução para o mau cheiro do Rio Marambaia. No fim de março, o diretor da Emasa, Douglas Beber participou de uma reunião com a gerente regional Liara Padilha e o engenheiro ambiental Wagner Fonseca, do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA-SC), para solicitar uma autorização para desassorear o Rio (relembre aqui). 

Ainda não houve uma resposta.

O que diz a vereadora

- Publicidade -

Juliana disse que desde o início de 2021 está questionando a situação e até agora não recebeu resposta do Executivo e que, diariamente, recebe reclamações da população nas redes sociais, em seu gabinete e também quando visita o Rio Marambaia. 

No documento enviado à prefeitura, Juliana pergunta se há um plano de conservação, revitalização e tratamento do Rio Marambaia e quais e quando foram realizadas as cinco últimas ações no Canal visando resolver a situação do mau cheiro.

Ela entende que um problema como esse, em uma cidade como Balneário Camboriú, ‘não pode continuar sendo ignorado pelas autoridades’. 

“Uma resposta efetiva precisa ser dada o quanto antes para os moradores que convivem diariamente com o mau cheiro, sendo obrigados a fechar suas janelas, sem contar a má impressão que o problema causa aos turistas”, disse. 

- Publicidade -

Juliana acrescenta ainda que a falta de respostas e a falta de ações é uma ‘afronta’. 

“Inclusive a todos que, por ali, são obrigados a passar diariamente”, comenta, e prometeu que vai continuar buscando solução para essa questão ‘até o último dia’ de seu mandato.

Emasa aguarda autorização do IMA

Através da assessoria de Comunicação, a Emasa informou ao Página 3 que seguem aguardando a autorização do IMA-SC para desassorear o local. 

- Publicidade -

Em março, antes da reunião de Douglas no órgão, uma mancha negra foi vista saindo do Rio Marambaia em direção ao mar (saiba mais aqui).

Desde 2017, a prefeitura vem desenvolvendo uma série de ações para a revitalização do Rio Marambaia, com foco na despoluição das águas. Vale lembrar que a Emasa possui um pedido amplo de licença ambiental para a área toda do Canal (saiba mais aqui), inclusive projeto com gabião, que promete mudar a cor e cheiro do local.

Porém, foi preciso ‘desmembrar’ para fazer um pedido específico, neste primeiro momento, para a dragagem/desassoreamento (é este que a prefeitura está aguardando resposta). 

Em março, os representantes do IMA informaram entender a urgência do procedimento. Com a autorização, Balneário poderá licitar a obra de desassoreamento. 

A expectativa é de que a licitação seja publicada ainda neste semestre, se o IMA liberar a autorização.

Balneário é quase 100% saneada

Em paralelo, a equipe do Programa Se Liga na Rede segue com as fiscalizações constantes em todos os bairros da cidade que são atendidos por rede coletora de esgoto, incluindo a Bacia do Rio Marambaia (uma das técnicas utilizadas é o teste de fumaça e vídeo inspeção, com o objetivo de detectar irregularidades e vazamentos na rede de esgoto).

O programa já atingiu quase 80 mil vistorias. Atualmente, Balneário Camboriú é a cidade mais saneada do Estado, com quase 100% de rede coletora implantada.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: