- Publicidade -
24 C
Balneário Camboriú

Educação do Estado apresentou proposta do Novo Ensino Médio na Amfri

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

A proposta da Rede Estadual de Ensino de implementação do novo Ensino Médio em todo o território catarinense a partir de 2022 foi apresentada ao Colegiado de Educação da Amfri, nesta terça-feira (19).

A apresentação foi feita pela assessora da Secretaria de Estado da Educação (SED), professora Carin Deichmann, que responde pela Articulação com os Municípios, e pela Coordenadora da 17ª Coordenadoria Regional de Educação, professora Cleonice Wehmuth Monteiro Berejuk.

A consultora em Educação da AMFRI, Gilmara da Silva, explica que o Novo Ensino Médio é uma metodologia de aprendizagem que vai permitir que o estudante se matricule por áreas de conhecimento, permitindo aos jovens, optar por uma formação técnica e profissionalizante.

“O ensino médio terá as atuais disciplinas do currículo e ofertará atividades que constituirão um itinerário formativo em que o estudante, simultaneamente, consolidará as aprendizagens distribuídas nas disciplinas e ampliará seus conhecimentos em áreas que lhe permitam aprofundar conceitos e saberes em áreas complementares. Ao final do ensino médio o aluno receberá além do certificado do ensino médio regular também o certificado do curso técnico ou profissionalizante que cursou”, explica.

- Publicidade -

Durante o encontro foi debatido o impacto nas infraestruturas das escolas estaduais e municipais para garantir as matrículas em tempo integral e parcial, e também no transporte escolar. 

Outro ponto abordado foi como a SED espera melhorar as práticas docentes e, consequentemente, os resultados de aprendizagem dos jovens de 15 a 17 anos.

Ficou deliberado que a SED, por meio da 17ª Coordenadoria Regional de Educação, agendará encontros técnicos com as Secretarias Municipais de Educação a fim de identificar as condições de infraestrutura para migração de matrículas com a intenção de elaborar planos municipais de universalização da implementação do Novo Ensino Médio em cada um dos municípios do território da AMFRI.

- Publicidade -

Gilmara informou que poderá haver firmamento de acordos de cooperação técnica, pactuando construções de novos prédios ou ampliações modulares de espaços físicos, garantindo que toda a região cumpra o direito constitucional de acesso à escolarização na educação básica, desde os 4 anos até os 17 anos.

“Rotas de transporte escolar com horários e infraestrutura de veículos, além de profissionais também serão tratados individualmente entre 17ª CRE e Municípios. A ideia é aprimorar o regime de colaboração entre Estados e Municípios do território da AMFRI”, finaliza.

Texto: Lyandra Machado Batista

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -