- Publicidade -
- Publicidade -
17.8 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Velocista Douglas Mendes, de Balneário Camboriú, vai ao Mundial de Atletismo nos EUA

O velocista Diogo Hernandez Mendes, 21 anos, de Balneário Camboriú, campeão brasileiro dos 400m rasos, foi convocado para representar o Brasil no Campeonato Mundial de Atletismo, em Oregon (EUA), de 15 e 24 deste mês.

Ele embarca no próximo dia 9 e vai competir no revezamento 4x400m misto, uma modalidade que alguns esportes estão adotando.

- Publicidade -

O técnico Diogo Gamboa, que iniciou Douglas no atletismo competitivo, disse que todos aguardavam com grande expectativa essa convocação, depois do título que Douglas conquistou no Troféu Brasil, no último dia 24, no Rio.

“O Douglas é uma jóia rara que temos aqui. Apareceu em 2017, já como medalhista de eventos estaduais, como Olesc e posteriormente, em 2018, já foi campeão brasileiro, foi para os Jogos Olímpicos da Juventude, uma grande representatividade. Desde então vem buscando medalhas, convocações, pódios, recordes além do âmbito estadual, hoje ele é recordista sul-americano do revezamento 4x400m masculino e também o misto. É uma imensa felicidade”, comentou Diogo.

A largada em 2017

Vindo do interior paulista há cinco anos, Douglas se apresentou na pista de atletismo da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC), no estádio das Nações.
O técnico Diogo Gamboa não estava no local, ele foi recebido pela treinadora Daia Gamboa.

- Publicidade -

“Foi bem engraçada essa história, porque ele chegou num horário em que eu não estava na pista. E a Daia me ligou na hora, dizendo que apareceu um atleta muito forte e rápido e que eu iria ficar ‘de cara’…E realmente quando eu vi ele na pista, fiquei impressionado. Ele é como uma estrela cadente, é difícil acontecer isso duas vezes…e de lá pra cá a gente foi trabalhando, ele acreditando, ele se dedica muito, além do talento natural, ele chama minha atenção por isso e uso isso como exemplo para os outros, porque ele tem muita vontade de vencer e não se assusta com nada, independente do adversário. Isso desde a primeira Olesc dele em 2017, em Rio do Sul até agora como campeão do Troféu Brasil”, disse o técnico.

Diogo segue comentando que o processo de preparação é árduo e exige grande dedicação. “Como treinador, você precisa mostrar o caminho para ele, é preciso acreditar que ele pode estar entre os melhores do mundo e hoje ele está. Estamos extremamente orgulhosos, felizes, ansiosos para essa viagem”.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -