- Publicidade -
- Publicidade -
15.6 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Organização criminosa em Balneário Camboriú e cidades paranaenses é alvo de operação da Polícia Federal

A Polícia Federal realizou, no início da manhã desta quinta-feira (9), a Operação Capital, que teve ações em Balneário Camboriú e diversas cidades do Paraná.

O alvo foi uma organização criminosa que movimentava quase R$ 3,8 milhões por noite em mercadorias contrabandeadas.

- Publicidade -

Segundo PF, ao todo, participam da Capital 400 policiais federais que estão cumprindo 162 mandados judiciais (sendo 96 busca e apreensão e 66 de prisão preventiva) no Paraná e em Santa Catarina – em Balneário Camboriú.

O grupo investigado atua no transporte de cigarros contrabandeados na região de Guaíra, na fronteira entre o Paraná com o Paraguai.

As ações acontecem nas cidades de Guaíra, Terra Roxa, Iporã, Francisco Alves, Umuarama, Cafezal do Sul, Altônia, no Paraná; e em SC somente em Balneário.

Os mandados judiciais foram expedidos pela 1ª Vara Federal de Guaíra.

- Publicidade -

A Justiça teria determinado ainda o sequestro de 31 imóveis e o bloqueio de contas em nome dos líderes do bando.

A investigação levou sete meses e a PF conseguiu provas que demonstram que o grupo, que conta com pelo menos 100 integrantes (entre policiais militares que recebiam propina, olheiros, pilotos, logística e os líderes), chegou a contrabandear até 750 mil maços de cigarros em apenas uma noite, o que em valor de mercado corresponde a aproximadamente R$ 3.750.000.

Os investigados responderão por contrabando, participação em organização criminosa e corrupção ativa e passiva, cujas penas, se somadas, podem ultrapassar 25 anos de prisão.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: