- Publicidade -
- Publicidade -
18.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Dia do Trabalhador: representantes da classe e patrões opinam sobre as conquistas em Balneário Camboriú

O Dia do Trabalhador é celebrado nesta quarta-feira (1), uma  data que marca a luta trabalhista e suas conquistas até aqui, mas serve também para lembrar que o trabalhador ainda tem um longo caminho pela frente, um exemplo é a greve da Educação, tanto no cenário estadual quanto federal. 

Em Balneário Camboriú há hoje 432 vagas de emprego disponíveis somente no Sistema Municipal de Empregos (SIME), em áreas como construção civil, comércio e turismo. Para se cadastrar basta ir das 7h às 18h, no Centro de Inteligência Emocional Casa da Família, na Rua 3.100, nº 876 – Centro. Mais informações: (47) 99205-5064.

Para lembrar a data, o jornal ouviu lideranças tanto trabalhistas e patronais dos principais segmentos de Balneário Camboriú – turismo, comércio, construção civil e serviço público. Todos responderam a pergunta:

(Divulgação)

Rafael de Souza, presidente do Sindicato dos Empregados do Comércio de Balneário Camboriú (SECBC)

“Não temos muito o que comemorar ainda nesta data, 1º de maio, porque o trabalhador ainda tem que lutar por muitas e muitas conquistas. Ainda estamos muito defasados do que realmente o trabalhador precisa, precisa ganhar, precisa ter seus direitos novamente, por isso não temos muito o que comemorar, mas, desde a última eleição para cá, já tivemos alguns avanços, pelo menos um salário mínimo está tendo a deposição da inflação e também um ganho real; conseguimos aumentar um pouco o nosso salário mínimo, não somente a inflação, mas um ganho real, que isso é muito importante para o trabalhador. 

E como consequência desse aumento de salário mínimo, nós aqui também, nas nossas negociações, conseguimos algum ganho real. Tudo isso para uma política feita por esse novo governo. Então não é, claro, o ideal, que o trabalhador precisa recuperar todos aqueles direitos que eles fizeram desde a reforma trabalhista, e isso vai anos ainda para a gente conseguir novamente os direitos que foram perdidos, mas com esse governo pensando mais na linha do trabalho e do trabalhador, de uma reposição salarial, eu acredito que vamos galgando e chegando aí em alguns bons objetivos. 

E como eu sempre falo também, Balneário Camboriú é uma cidade atípica. Por que eu digo que ela é atípica? Porque o nosso comércio aqui pode funcionar 24 horas, abre nos feriados, com direito a um bônus, mas 1o de maio sempre foi um feriado que está na nossa negociação de fechamento. 

Só que desde a pandemia, a gente vem negociando com o sindicato patronal essa abertura. Esse ano nós também negociamos a abertura do dia 1º de maio, então o comércio vai poder abrir, só que um com um bônus diferenciado para o trabalhador que for trabalhar na data. Ele vai ter direito a um bônus, um vale-compra no setor de submercado até R$ 150 e quem trabalha em lojas de rua, o bônus é R$ 100″.


(Divulgação)

Paulo Sérgio Dornelles, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Construção Mobiliária de Balneário Camboriú

“Primeiro de maio é tradicionalmente conhecido pelo Dia do Trabalhador. Pensando nisso, o 1º de Maio deve ser lembrado como um dia de luta, um dia em que o mundo deve recordar que sem o proletário e condições dignas de trabalho, o lucro e  o capitalismo não se sustentam. Atualmente, apesar de todas as conquistas trabalhistas, ainda vemos na mídia matérias sobre trabalhos análogos a escravidão, condições precárias de trabalho, levantando mais uma vez a problemática de que, nos dias atuais, mesmo com tantos avanços e tecnologias de ponta, pessoas são muitas vezes tratadas como um “simples insumo de produção”. 

O que, então, comemorar neste 1º de Maio? A possibilidade da vida e de emprego é o que se pode comemorar. Balneário Camboriú e Itapema, por serem as cidades com o metro quadrado mais caro do país, abriram a geração de muitos empregos, o que não podemos deixar de comemorar. Mas lembrando que com falta da valorização e o trabalho árduo de baixo de sol e chuva, está cada vez mais difícil encontrar trabalhadores capacitados para as tarefas da construção civil. Nos últimos tempos, a situação do trabalhador tem se tornado cada vez mais difícil e incerta frente a tantos problemas, como a falta de moradia, a falta de qualidade dos ambientes de trabalho e alojamentos, e sem contar com os baixos salários. O Siticom através de sua diretoria sempre defendeu políticas públicas em moradia, educação, saúde e transporte, para assegurar melhores condições de vida a estes trabalhadores. 

A diretoria do Siticom parabeniza a todos os trabalhadores e trabalhadoras da categoria, pelo seu dia.”


(Divulgação/Siticom)

José Domingos Minela, membro da diretoria do Siticom BC

“1º de maio foi conquistado pelas as mulheres costureiras. E nós só nos acostumamos com o sofrimento. Na construção civil acredito que temos que levar cesta básica para os empresários, nunca vi tanta pobreza. Maio é o nosso mês de reajuste, ofereceram INPC mais 1.5% isto significa 5%. Os aptos aumentaram nos últimos 12 meses em torno de 30%. Infelizmente é assim a burguesia.  Muita ganância. Resultado é que irão ficar sem mão de obra. Viva o primeiro de maio. Viva os trabalhadores e trabalhadoras. Certamente a vida é uma passagem, eu não queria ser construtor em nossa região”.


(Divulgação/Sisembc)

Valdir Lolli, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Balneário Camboriú

“Temos a comemorar neste Dia do Trabalho o fortalecimento das instituições que defendem o direito dos trabalhadores. O sindicato a cada ano busca estar mais presente na vida dos servidores, assegurando melhores condições salariais e de trabalho. 

O SISEMBC tem mudado a realidade dos servidores municipais, somente esse ano o sindicato obteve uma excelente negociação salarial, com o reenquadramento de 52 cargos com ganho real, além da excelente negociação do Magistério municipal com índices de reajuste de 14,68% a 18,31%. É através das conquistas obtidas pelos sindicatos que a luta dos trabalhadores se materializa em maiores conquistas. A Diretoria do SISEMBC deseja um excelente Dia do Trabalho a todos”.


(Arquivo Pessoal)

Olga Ferreira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio Hoteleiro e Similares de Balneário Camboriú (Sechobar)

“Sim, temos muito a comemorar, a temporada 2023/24 foi uma das mais movimentadas dos últimos 15 anos, não só em quantidades de pessoas, como também o aumento do número de diárias (3 dias a mais em relação a anos anteriores), isso fez com que a oferta de emprego tenha aumentado consideravelmente, tanto que, a grande preocupação foi a falta de mão de obra (continua sendo). Comemoramos também a vida própria da nossa região, não dependemos somente da temporada, temos eventos o ano todo, com várias opções de atrações! Por conta dessa nova realidade, o Sechobar em parceria com o Senac vai oferecer, durante o ano todo, cursos de qualificação, o primeiro é o curso de Recepcionista, inicia no próximo dia 15, na nossa sede. 

Comemoramos também a quantidade de Acordos Coletivos que estamos firmando com as Empresas, com benefícios como: 40% de insalubridade para as camareiras, folga de dois domingos por mês, ⁠Cartão Alimentação, ⁠Plano de Saúde, participação dos lucros, ⁠14º Salário e ainda temos muito trabalho pela frente!”.


(Divulgação/CDLBC)

Vilton  Santos, presidente da CDL de Balneário Camboriú

“Para a CDL, é uma data emblemática para reconhecermos as conquistas da classe trabalhadora e reafirmarmos a importância de uma relação harmônica e humanizada nas empresas que representamos. No setor de varejo e serviços de Balneário Camboriú, é uma oportunidade de homenagearmos publicamente o esforço e a dedicação das nossas equipes, peças fundamentais para o sucesso de todos”.


(Divulgação/SindisolBC)

Rodrigo Vieira, presidente do Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Balneário Camboriú e região (Sindisol)

“Para o Sindisol, o dia 1º de maio é um momento de comemorar não somente a relação harmônica e profissional que o setor vem nutrindo ao longo dos anos com os colaboradores, como de expressar nossa sincera gratidão a todos os trabalhadores que fazem parte das empresas associadas. Reconhecemos e valorizamos profundamente o esforço e dedicação, essenciais para o crescimento e sucesso conjunto. Como um sindicato patronal que une empresas e trabalhadores, estamos comprometidos em proporcionar um ambiente de trabalho ético, unido e respeitoso, onde todos possam prosperar”.


(Divulgação/SindusconBC)

Carlos Haacke, presidente do Sinduscon de Balneário Camboriú e Camboriú

“No dia em que celebramos o Dia do Trabalho, temos muito a comemorar! Todos os avanços e conquistas alcançados por nossa indústria se devem ao trabalho de profissionais de várias áreas do conhecimento envolvidos nas atividades, pessoas dedicadas e focadas em entregar o seu melhor para o desenvolvimento da construção civil e da nossa sociedade. Apesar dos desafios inerentes a todos os setores produtivos da economia, a determinação sempre será o motor capaz de impulsionar o progresso e o desenvolvimento.”


(Arquivo Pessoal)

Dayane Regina Masselai, Professora Mestra, Presidenta APROBC

“Neste Dia do Trabalho, é essencial refletirmos não apenas sobre as conquistas alcançadas, mas também sobre os desafios que persistem, especialmente para os profissionais do magistério. Neste contexto, a organização da classe dos educadores vai além das representações consideradas “oficiais”, alcançando um papel importantíssimo na busca por uma educação pública, inclusiva, de qualidade e socialmente referenciada.

Neste sentido, a Associação dos Profissionais do Magistério de Balneário Camboriú (APROBC) desempenha um papel significativo, avançando em importantes pautas que impactam diretamente a comunidade escolar. Mesmo diante de obstáculos, como o não cumprimento integral da legislação vigente, a APROBC segue em defesa da gestão democrática das unidades escolares, que deve promover a escolha dos gestores pela própria comunidade escolar.

É salutar ressaltar que, apesar dos avanços conquistados, ainda persistem desafios significativos. Um exemplo claro é o não cumprimento do piso do magistério em Balneário Camboriú, uma realidade que demanda atenção urgente das autoridades competentes. Os profissionais do magistério, no entanto, permanecem organizados e atuantes na luta por seus direitos e pela melhoria da educação pública.

Neste Dia do Trabalho, é fundamental reconhecer e valorizar o compromisso e a dedicação dos trabalhadores e trabalhadoras da educação, que continuam a desempenhar um papel fundamental na construção de uma sociedade mais justa e igualitária, por meio da educação. É urgente que os gestores públicos atentem para as demandas desses profissionais, garantindo-lhes condições dignas de trabalho e o cumprimento integral de seus direitos”.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -