- Publicidade -
- Publicidade -
23.6 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Balneário Camboriú é terra de gente honesta

O Município de Balneário Camboriú completará em julho do corrente ano seus 60 anos de emancipação político-administrativa. Essa história foi construída por várias mãos, pelos pescadores do bairro da Barra, os pioneiros do Canto da Praia, os moradores da nossa cidade mãe Camboriú, os primeiros migrantes que aqui empreenderam vindo do interior de Santa Catarina, posteriormente pelos fluxos migratórios de gaúchos e paranaenses, mais recentes as migrações de famílias do Centro-Oeste, Sudeste, Nordeste e Norte do país, sem falar de irmãos latino-americanos. Todos, sem exceção, trabalhadores e empresários que aqui escolheram como lar para suas famílias, sendo muito bem vindos para auxiliar na construção da nossa bela história enquanto Município.

No entanto, o crescimento urbano e o desenvolvimento econômico, infelizmente, também atraem volta e meia oportunistas, investidores desprovidos de qualquer compromisso ético e social com a cidade, apenas dispostos a parasitar nossas riquezas, enquanto elas forem uteis a seus interesses escusos. Sem falar a presença no meio destes, muitas vezes de estelionatários, traficantes ou criminosos de qualquer espécie, que a cada dia uma nova operação da Polícia Federal acaba por revelar. Com certeza estes representam uma ínfima minoria que jamais irá representar Balneário Camboriú de verdade.

Mas o que nos chama atenção no presente recente é a vontade desse tipo de gente em querer tomar de assalto também o poder político de nossa cidade, com vistas a alavancar seus interesses em detrimento dos anseios das maiorias que aqui vivem. Esses interesses piratas não se preocupam com aquelas famílias além Rio ou além BR-101, com as péssimas condições de nossas escolas públicas, com o aumento no número de furtos e roubos que assustam nossa gente, com a demora de horas para um atendimento na UPA, com o preço dos aluguéis ou com a poluição da praia central.

- Publicidade -

Disputam qual seria o caso mais caricato deste quadro, se a intenção manifesta por forças políticas locais, em lançar para o exercício de representar nosso povo no Legislativo o rapaz denominado de “Zero Quatro” ou a notícia em querer impor um prato feito para o Executivo municipal de um mero fantoche, marionete a serviço de grupos específicos que querem continuar a ter seu poder de mando.

Querem impor, de um lado a candidatura de um cidadão sem qualquer perfil de boa representação pública, apenas por ser filho de ex-presidente da República, investigado pelas autoridades. Além disso, recebe um salário como assessor parlamentar de um Senador da República que se encontra na antevéspera da perda de mandato por abuso do poder econômico, ambos cuja verba pública que gastam ninguém sabe ainda qual melhoria trouxe para a realidade de Balneário Camboriú.

De outro lado o Prefeito Municipal pretende ele próprio ter o seu “Zero Um” para chamar de seu, querer passar para a população que a cópia da cópia pode gerir a nossa cidade, como se a reprodução daquilo que já deu errado pudesse ‘imparavelmente’ agora dar certo, Tiririca de BC com seu Tirulipa, dr. Evil com seu Mini-Me, uma farsa que tal qual as Novas Ideias já se esgotou no tempo.

O povo de Balneário Camboriú já demonstrou que não pretende cair nessas armadilhas, sabendo que um não consegue nem sair as ruas de Balneário Camboriú simplesmente por não conseguir se localizar. E outro não pode se legitimar a cadeira que já foi de Higino João Pio por apenas ter sido sócio do atual mandatário, o que já fala por si só.

Mas que fique também a responsabilidade e os questionamentos sobre os líderes de tais ideias mirabolantes, senhores Prefeito Fabricio Oliveira e Governador Jorginho Mello, se realmente pretendem levar a frente essa humilhante situação, de se curvarem a interesses obscuros. Essa gente não representa o povo de Balneário Camboriú, trabalhadores e empresários, nativos ou migrantes que de fato construíram e constroem esta cidade!

Cabe a todos aqueles que realmente vivem Balneário Camboriú, que têm compromisso com a cidade, que têm trajetórias antigas ou recentes de contribuição com o município, que busquem reduzir egos ou vaidades ou disputas do passado, para se unirem em um só projeto contra essa pirataria do poder. Que as forças políticas de oposição, que as organizações da sociedade civil, possam ter a maturidade necessária para impedir que a cidade tenha seu poder político entregue para poucos grupos que das sombras querem manter seus interesses protegidos às custas do presente e do futuro dos verdadeiros empresários e trabalhadores que fizeram e fazem nossa terra ser a potência que ainda é.

ALLAN MÜLLER SCHROEDER
Advogado, Servidor Público, natural de Balneário Camboriú e pré-candidato a Prefeito pelo PDT

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -