- Publicidade -
- Publicidade -
23.5 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

“Trabalho Voluntário”, por Helvion Ribeiro

Quando você  abraça  uma causa pública, o princípio  fundamental é saber se ela é  boa, justa, necessária e possível.

Entendo que trabalho voluntário é  aquele que você não ganha dinheiro ou qualquer vantagem pessoal intencional, antes, durante e depois da conclusão. 

Um dos pilares é não aspirar reconhecimento. Sempre penso – Deus recompensa e isto basta, ainda que seja bom receber gratidão.  

- Publicidade -

Interpreto que o trabalho voluntário não é um messianismo, uma expiação de culpa, um medo do desconhecido, um investimento para o eterno.

Muitas vezes ouvi a frase: 

– Mas o que ele tá querendo com isto? O que que ele quer ganhar com isto?

A resposta é muito simples: 

– Nada.

Se a causa é boa, TODOS GANHAM e é isto que importa.

Seria bom para TODOS, se todas as pessoas QUE PUDEREM  usassem de sua inteligência, seu talento e seus próprios recursos  para trabalhar pelo bem comum.  Existem várias formas para fazer isto e muitos fazem. O voluntariado é  uma delas.

- Publicidade -

Outro princípio é não pensar que todo mundo vai sair correndo  ajudar você.  

 Tem que ter muito respeito pelas pessoas e pelas autoridades.

Existe sim, político  bom. Mas todos os políticos também  tem desconfiança de quem defende uma causa pública ou que se aproxima deles,  quer levar vantagem pessoal imediata ou lá na frente.

Jamais deve se usar no ativismo social correto, frases como:

– Eu fiz ..sou eu, eu faço, eu sou …

Ou achar que todo mundo tem que render graças  pelo que está sendo feito.

Em meus 40 anos de trabalho voluntário  também aprendi que quem coordena não pode CONCENTRAR  em si toda a atenção, pensar em ser estrela, achar que é o bom da boca.

Um trabalho social que visa o benefício  público, vai melhor quando tem apoio  popular.

Em minha visão ele fica bem melhor quando conduzido sem partidarismo político  e  quando visa o bem coletivo.

Nestas experiências jamais pedi dinheiro para ninguém e também não paguei ninguém. 

Quando você  se joga num trabalho assim,  alguns ficam desconfiados. Se você  manter a coerência de suas ações, a CREDIBILIDADE  vai crescendo e as pessoas vão abraçando a causa com satisfação. Ninguém gosta de ser usado ou enganado .

Existem os que abraçam  a causa de imediato e outros não. Nunca se deve criticar os que não apoiam  hoje. Eles poderão  apoiar amanhã,  ou lá na frente.

Acho que nunca se deve criticar as pessoas ou as autoridades enquanto se avança, se eles tem a certeza que é honesto, lá na frente eles vão  reconhecer e ajudar.

Nesta saga coloquei aí seis das sete faixas que ajudaram no movimento do povo da região de Urubici para trazer o SAMU. 

Foi um trabalho muito bonito que foi abraçado pela comunidade e reconhecido pelas autoridades.

TODOS ganhamos.

Assim, … segue a saga …

Hélvion Ribeiro é cirurgião dentista aposentado, reside em Balneário Camboriú e veraneia em Urubici

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -