- Publicidade -
- Publicidade -
21.9 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

“BLUMENAU – Academia Brasileira de Letras – Godofredo – Vera Fischer”, por Hélvion Ribeiro

O que tem a ver Godofredo de Oliveira Neto com Vera Fischer ?

Pelo que se sabe foram apenas colegas no Colégio Pedro II, de Blumenau, quando por volta dos 16 anos, cursavam o Ensino Médio na modalidade chamada Clássico.

- Publicidade -

Pois é, esta semana o Godofredo foi eleito para a Academia Brasileira de Letras.

Façanha!

Catarinense, natural de Blumenau, fez todo o Ensino Fundamental no Colégio Santo Antônio. Este Santo Antônio é uma lenda no Vale do Itajaí, e deu muita gente boa.

Ele conta que foi com professores de lá, que começou a despertar para o português e a literatura. Fala que fez um teste de QI, em que o Frei Odorico Durieux – 40 anos de casa – estimado e querido professor, ficou muito surpreso com o índice do QI que conseguiu. O Frei foi um dos fundadores da Academia de Oratória Mont Àlverne.

- Publicidade -

Meu avô Kuntze, e depois meus três filhos estudaram aí também.
Todo mundo tem saudades da escola onde estudou, não é mesmo?

Este Colégio primava por treinar os alunos ‘para pensar’ e o último Diretor, Frei Pascoal Fuzinato, era um luminar. Depois do Ano 2.000 virou Colégio Bom Jesus.

Bem, no Santo Antônio só tinha o Científico, então o Godofredo foi para o Clássico, do Pedro II.

- Publicidade -

Ele diz que conversava bastante com a Vera Fischer, que sentava do seu lado e que ela gostava de literatura e já pensava em ser artista.

Depois foi para o Rio, onde fez Universidade na UFRJ, no Fundão, onde mais tarde ficou professor. Foi aí onde também fiz algumas disciplinas do meu Mestrado.

Depois o Godofredo foi para Paris e estudou na mundialmente famosa Sorbonne – Paris III.

O Godofredo tem vários livros escritos, um ‘O Bruxo do Contestado’, outro com título de Grito e por aí vai…

Nunca tinha lido nada dele e nem conhecia. Mas vou ler.
Agora fiquei contente e curioso.

Andei lendo sobre ele. O cara é muito bom. É um grande intelectual, um escritor respeitado no meio acadêmico, mas…pelo que li, escreve meio tipo linguagem jornalística. Já ganhou vários prêmios nacionais e tem livros traduzidos no exterior.
Está na primeira linha da literatura.

Fico feliz quando vejo que uma pessoa atinge o ápice de sua capacidade e do seu talento, porque é aí que acontecem as grandes coisas e surgem as grandes obras.

Normalmente estas pessoas vêm de gerações intelectualizadas. No caso, um tio de Godofredo, José Ferreira da Silva foi prefeito de Blumenau. Sua família era culta e amiga de Nereu Ramos, que frequentava sua casa.

Veja um trechinho como o cara escreve bem:

” O artista da palavra não está à cata de uma valorização de singularidade – salvo na sua ‘pegada’ artística – ,
mas sim de enorme e febril fantasia de acariciar e despertar desejos e caprichos dos leitores transformados em parceiros e amantes prediletos. A literatura vence o medíocre destino humano; a literatura é um anti-destino”.
Godofredo de Oliveira Neto

                  ...segue a saga …

Hélvion Ribeiro é cirurgião dentista aposentado, apaixonado pelas letras, reside em Balneário Camboriú e veraneia em Urubici.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: