- Publicidade -
- Publicidade -
23.2 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Jovens que morreram em Balneário Camboriú se intoxicaram por monóxido de carbono

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) – Laudos da Polícia Científica de Santa Catarina confirmaram que a causa da morte dos quatro jovens encontrados dentro de uma BMW na rodoviária de Balneário Camboriú, em 1º de janeiro, foi asfixia devido à intoxicação por monóxido de carbono, gerado a partir de alterações irregulares no escapamento do veículo.

A informação foi dada nesta sexta-feira (12) em entrevista coletiva convocada pela Secretaria da Segurança Pública, polícias Científica e Civil e Superintendência de Urgência e Emergência da Secretaria da Saúde.

De acordo com a perita Bruna de Souza Boff, não foram identificados nos corpos substâncias como drogas, medicamentos ou veneno. “Uma das vítimas estava com mais de 50% de saturação de monóxido carbono”, disse.

- Publicidade -

Morreram os jovens Gustavo Pereira Silveira Elias, 24, Tiago de Lima Ribeiro, 21, Nicolas Oliveira Kovaleski, 16, e Karla Aparecida dos Santos, 19. Todos eram naturais de Minas Gerais.

Eles faziam parte de um grupo de familiares e amigos oriundos de Minas Gerais. Parte dele havia se mudado há um mês para São José (SC), cidade da Grande Florianópolis, e convidou amigos para passar o Réveillon em Balneário Camboriú. O restante do grupo havia retornado para casa, enquanto as vítimas foram à rodoviária.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -