- Publicidade -
- Publicidade -
28 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Primeiro dividendo da Meta, investimentos da Volkswagen no Brasil e o que importa no mercado

**A 1ª VEZ DA META**

A Meta, dona de Facebook, WhatsApp e Instagram, divulgou nesta quinta seu balanço do último trimestre do ano passado, quando superou todas as expectativas dos analistas e registrou a maior alta em sua receita anual em dois anos.

A companhia também aproveitou para anunciar sua primeira distribuição de dividendos da história e um pacote de recompras de ações no valor de US$ 50 bilhões (R$ 247 bilhões).

- Publicidade -

As duas formas são consideradas maneiras de gerar retorno aos acionistas.

Em reação, as ações da empresa dispararam 14% nas negociações pós-mercado. Caso a alta seja confirmada no pregão desta sexta-feira, os papéis chegarão a sua máxima histórica.

O anúncio positivo para a companhia veio no dia seguinte ao pedido de desculpas de Mark Zuckerberg, fundador e CEO da empresa, a famílias de vítimas de bullying por posts nas redes.

O QUE EXPLICA O BOM RESULTADO

A alta de 25% nas receitas em relação ao mesmo período do ano passado é atribuída ao uso da IA em anúncios.

↳ Para analistas, a Meta conseguiu usar a ferramenta para melhorar o direcionamento das propagandas, recuperando uma vantagem que ela havia perdido com as novas políticas de privacidade da Apple.

Por que ela não pagava dividendos? Não só a Meta, mas a maioria das big techs prefere usar os bilhões de lucro para reinvestir na própria companhia e no desenvolvimento de novas ferramentas.

- Publicidade -

OUTROS BALANÇOS DESTA QUINTA

↳ A Amazon também registrou um trimestre positivo, impulsionado pelas vendas nos feriados de fim de ano. Com receita e lucro acima das expectativas de Wall Street, suas ações subiram 7% no pós mercado.

↳ A Apple foi outra que viu seu faturamento crescer e interrompeu uma sequência de quatro trimestres de queda negativa nas receitas na comparação anual.

– A queda de 13% das vendas na China, porém, preocupa. Os papéis recuaram 3% no pós-mercado.

**VOLKS PROGRAMA R$ 16 BI PARA BRASIL**

O plano de investimento da Volkswagen no Brasil passa pela eficiência energética. Para isso, a montadora afirma que irá ampliar em R$ 9 bilhões o aporte para o programa, que irá totalizar R$ 16 bilhões entre 2022 e 2028.

Como a Volks planeja ser mais verde por aqui:

↳ Produzir os primeiros carros híbridos da marca no país, além de uma picape que irá concorrer com Fiat Toro, RAM Rampage e Ford Maverick;

↳ Reduzir emissões nos carros e nas fábricas. Uma medida será o uso de biometano, um gás renovável para a pintura das carrocerias.

– A empresa afirma que ele reduz 90% das emissões de CO2 na comparação com o gás de origem fóssil.

SIM, MAS…

Como a montadora não divide os valores investidos por fábricas ou modelos, os futuros lançamentos incluem também carros flex sem eletrificação e até opções a diesel, como é o caso da picape média Amarok, que é produzida na Argentina.

Sobre os carros 100% elétricos, a alemã deve começar a fabricá-los por aqui só no fim da década. Até lá, vai importar modelos que não usam motor a combustão e iniciar as vendas regulares no país.

Além da Volkswagen, GM (R$ 7 bilhões) e BYD (R$ 3 bilhões) detalharam recentemente seus programas de investimentos para o país.

**PARA LER**

– “O Mesmo de Sempre – Um Guia para o que Não Muda Nunca” (Morgan Housel, trad. Cássio de Arantes Leite, Objetiva, 232 págs., R$ 53,91, R$ 29,90 ebook).

O autor do best-seller “A Psicologia Financeira” lança agora uma continuação para falar sobre a eficácia de olhar para o “que não muda nunca”.

Por meio de diversas anedotas, que envolvem histórias sobre Martin Luther King e Bill Gates e evocam reflexões pessoais, Housel explica conceitos-chave da economia comportamental e espera melhorar a capacidade de tomada de decisões dos leitores.

A ideia é se concentrar no que já aconteceu no passado em vez de tentar prever o futuro –algo que está na mente de muita gente que começa no mundo dos investimentos.

**O QUE MAIS VOCÊ PRECISA SABER**

ARRECADAÇÃO

Arrecadação com super-ricos surpreende, e governo prevê bloqueio zero em março, diz secretário. Rogério Ceron diz à Folha de S.Paulo não ver razão hoje para discutir mudança na meta fiscal.

LAVA JATO

Toffoli suspende pagamentos do acordo de leniência da Odebrecht com Lava Jato. Decisão do ministro vale até que empresa consiga analisar material da Spoofing, que possui diálogos entre procuradores.

ENERGIA

‘Espiral da morte’ faz conta de luz subir o quádruplo do custo da energia. Estudo mostra encargos indo de R$ 33 bi a R$ 140 bi em dez anos; peso recai principalmente sobre consumidor residencial.

CRIPTOMOEDAS

Bitcoins levam 25 mil à malha fina do IR; investimento deve ser declarado. Receita Federal identifica mais de R$ 1 bilhão em criptoativos não informados.

CHINA

China desafia o ocidente na corrida pela supremacia dos carros autônomos. Especialistas acreditam que montadoras e empresas de tecnologia estão diminuindo a diferença em relação aos rivais dos EUA.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -